domingo, 31 de maio de 2009

CASA EMANUEL- GUINÉ BISSAU- INFORMATIVO MAIO/09

Queridos irmãos!
Abaixo transcrevemos o informativo da Casa Emanuel de maio de 2009, enviado pelo missionário Henrique falando sobre a inauguração do hospital em Guiné-Bissau.
Esse trabalho também é fruto das suas orações e contribuições, por isso glorifique ao nosso Deus por mais essa bênção que nos concedeu.
Continue orando e contribuindo para que o Senhor possa não somente prover os recursos materiais necessários para curar as feridas do corpo, mas principalmente para que o Senhor continue derramando graça e poder sobre os missionários e irmãos que ali trabalham para que vidas sejam alcançadas e salvas pelo Senhor Jesus.
Antonio Carlos




INFORMATIVO CASA EMANUEL

MAIO/09





Querido irmão(ã),
Graça e paz!
Enviamos este informativo com as ultimas noticias de Casa Emanuel.
Estamos maravilhados com o que o Senhor Deus está fazendo neste lugar. Sabemos que muito mais Ele fará e o Seu nome será assim mais glorificado nesta nação.

Mais uma vitória alcançamos no nome do Senhor Jesus: o Centro Médico Emanuel foi inaugurado no dia 16 de maio. Contamos com a presença do Primeiro Ministro da Guiné Bissau, o ministro da Solidariedade Social e luta contra a pobreza de Portugal, integrantes da Cooperação Portuguesa e autoridades do nosso bairro, que em sua maioria são muçulmanos. O mais importante de tudo isso foi que neste ato de inauguração vimos mais uma promessa de Deus se cumprindo em Casa Emanuel.

No próximo dia 02 de junho estaremos abrindo as portas para atender a população que já tem vindo marcar consultas. Será uma nova fase de trabalho e de testemunho do evangelho aqueles que estão enfermos do corpo e da alma também.

Ana, a esposa do pr.Carlos estará trabalhando na administração do centro de saúde. A missionária Isabel que é dentista, atenderá as consultas odontológicas, pois já temos um consultório dentário montado. Eu estarei trabalhando na farmácia. Precisamos muito de suas orações.



Mas as bênçãos não param por ai....
Hoje, 29 de maio, recebemos duas ambulâncias que chegaram da Espanha. Foram doação de um hospital lá de Barcelona. Vieram em perfeito estado e equipadas.

Deus tem nos alegrado com todas estas coisas que estão acontecendo, com tanta provisão que ele tem nos dado e que tem nos possibilitado ajudar outras missões, outros missionários. Mas nos alegramos muito mais com as vidas que temos conhecido nesse tempo aqui. São pessoas de varias partes do mundo, alguns deles são crentes em Cristo Jesus e chegam até nós para nos abençoar de muitas formas. Roy é um deles. Ele veio da Inglaterra e juntamente com sua esposa tem um ministério chamado “Caminhões de Misericordia”. Ele equipa seus caminhões e viaja com eles para varias partes do mundo levando ajuda humanitária. Roy esteve conosco nos ajudando a montar todos os aparelhos do hospital, e o tempo que esteve aqui foi uma benção para as nossas vidas.
Também temos recebido pessoas que não conhecem o amor de Deus e no tempo em que estão aqui, estão ouvindo e vendo o que Deus tem feito na vida de cada um de nós, e também das nossas crianças. Muitas delas estão sendo quebrantadas pelo mover de Deus e cremos que quando voltarem para o seu país, não serão as mesmas. Orem por Joana, uma jovem portuguesa que está conosco e nos tem ajudado muito, ore para que ela conheça o Senhor Jesus.

Agradecemos a todos vocês que nos tem ajudado com suas ofertas.
Agradecemos a todos que tem orado por nossa vida e por nosso ministério em Casa Emanuel, aqui em Guiné Bissau.
Agradecemos ao Senhor, que tem sido fiel conosco, tem nos sustentado, tem sarado nossas enfermidades e feito muito mais alem do que pedimos ou sonhamos.
Um grande abraço com carinho,
Henrique, Rose, Samuel, Larissa, Ruben e Rebeca.
JAMI-CBN
GUINÉ BISSAU
A ELE SEJA A GLORIA PARA TODO SEMPRE,
AMÉM!!
irmão Serginho

CASA EMANUEL- GUINÉ BISSAU- INFORMATIVO MAIO/09

Queridos irmãos!

Abaixo transcrevemos o informativo da Casa Emanuel de maio de 2009, enviado pelo missionário Henrique falando sobre a inauguração do hospital em Guiné-Bissau.

Esse trabalho também é fruto das suas orações e contribuições, por isso glorifique ao nosso Deus por mais essa bênção que nos concedeu.

Continue orando e contribuindo para que o Senhor possa não somente prover os recursos materiais necessários para curar as feridas do corpo, mas principalmente para que o Senhor continue derramando graça e poder sobre os missionários e irmãos que ali trabalham para que vidas sejam alcançadas e salvas pelo Senhor Jesus.

Carlos




MAIO/09

Querido irmão(ã),
Graça e paz!
Enviamos este informativo com as ultimas noticias de Casa Emanuel.
Estamos maravilhados com o que o Senhor Deus está fazendo neste lugar. Sabemos que muito mais Ele fará e o Seu nome será assim mais glorificado nesta nação.

Mais uma vitória alcançamos no nome do Senhor Jesus: o Centro Médico Emanuel foi inaugurado no dia 16 de maio. Contamos com a presença do Primeiro Ministro da Guiné Bissau, o ministro da Solidariedade Social e luta contra a pobreza de Portugal, integrantes da Cooperação Portuguesa e autoridades do nosso bairro, que em sua maioria são muçulmanos. O mais importante de tudo isso foi que neste ato de inauguração vimos mais uma promessa de Deus se cumprindo em Casa Emanuel.

No próximo dia 02 de junho estaremos abrindo as portas para atender a população que já tem vindo marcar consultas. Será uma nova fase de trabalho e de testemunho do evangelho aqueles que estão enfermos do corpo e da alma também.
Ana, a esposa do pr.Carlos estará trabalhando na administração do centro de saúde. A missionária Isabel que é dentista, atenderá as consultas odontológicas, pois já temos um consultório dentário montado. Eu estarei trabalhando na farmácia. Precisamos muito de suas orações.



Mas as bênçãos não param por ai....
Hoje, 29 de maio, recebemos duas ambulâncias que chegaram da Espanha. Foram doação de um hospital lá de Barcelona. Vieram em perfeito estado e equipadas.

Deus tem nos alegrado com todas estas coisas que estão acontecendo, com tanta provisão que ele tem nos dado e que tem nos possibilitado ajudar outras missões, outros missionários. Mas nos alegramos muito mais com as vidas que temos conhecido nesse tempo aqui. São pessoas de varias partes do mundo, alguns deles são crentes em Cristo Jesus e chegam até nós para nos abençoar de muitas formas. Roy é um deles. Ele veio da Inglaterra e juntamente com sua esposa tem um ministério chamado “Caminhões de Misericordia”. Ele equipa seus caminhões e viaja com eles para varias partes do mundo levando ajuda humanitária. Roy esteve conosco nos ajudando a montar todos os aparelhos do hospital, e o tempo que esteve aqui foi uma benção para as nossas vidas.
Também temos recebido pessoas que não conhecem o amor de Deus e no tempo em que estão aqui, estão ouvindo e vendo o que Deus tem feito na vida de cada um de nós, e também das nossas crianças. Muitas delas estão sendo quebrantadas pelo mover de Deus e cremos que quando voltarem para o seu país, não serão as mesmas. Orem por Joana, uma jovem portuguesa que está conosco e nos tem ajudado muito, ore para que ela conheça o Senhor Jesus.

Agradecemos a todos vocês que nos tem ajudado com suas ofertas.
Agradecemos a todos que tem orado por nossa vida e por nosso ministério em Casa Emanuel, aqui em Guiné Bissau.
Agradecemos ao Senhor, que tem sido fiel conosco, tem nos sustentado, tem sarado nossas enfermidades e feito muito mais alem do que pedimos ou sonhamos.
Um grande abraço com carinho,
Henrique, Rose, Samuel, Larissa, Ruben e Rebeca.
JAMI-CBN
GUINÉ BISSAU
A ELE SEJA A GLORIA PARA TODO SEMPRE,
AMÉM!!

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Um exemplo a ser seguido

O vídeo abaixo foi postado pelo abençoado irmão Diácono Odair Mercham no blog Caminho Plano: http://caminhoplano.blogspot.comEm um tempo no qual muitos se desculpam de várias formas para justificarem a inércia que vivem em relação ao cumprimento do IDE de Jesus, constante em Mateus 28.19 e 20, vemos o exemplo dessa menina, jovenzinha ainda, mas com um coração transbordante de amor pelos pecadores que ainda não conheciam a Jesus.
Que as imagens e o testemunho da pequena Andressa possa fazer com que nós, independente de idade, classe social, formação cultural ou posição ocupada na carreira cristã, quer sejamos lideres ou não, repensemos nossa postura diante da necessidade urgente que o mundo tem de pessoas como a jovem Andressa, que se dedicou de corpo e alma para mostrar a todos o quanto Jesus é amoroso e misericordioso.

Um exemplo a ser seguido

O vídeo abaixo foi postado pelo abençoado irmão Diácono Odair Mercham no blog Caminho Plano: http://caminhoplano.blogspot.com
Em um tempo no qual muitos se desculpam de várias formas para justificarem a inércia que vivem em relação ao cumprimento do IDE de Jesus, constante em Mateus 28.19 e 20, vemos o exemplo dessa menina, jovenzinha ainda, mas com um coração transbordante de amor pelos pecadores que ainda não conheciam a Jesus.
Que as imagens e o testemunho da pequena Andressa possa fazer com que nós, independente de idade, classe social, formação cultural ou posição ocupada na carreira cristã, quer sejamos lideres ou não, repensemos nossa postura diante da necessidade urgente que o mundo tem de pessoas como a jovem Andressa, que se dedicou de corpo e alma para mostrar a todos o quanto Jesus é amoroso e misericordioso.

HINOS DO CANTOR CRISTÃO - HISTÓRIA - 398 - SOU FELIZ


HINOS DO CANTOR CRISTÃO


HINO 398- SOU FELIZ

Autor: Horatio Gates Spafford

1- Se paz a mais doce me deres gozar,
Se dor a mais forte sofrer,
Oh, seja o que for, tu me fazes saber
Que feliz com Jesus sempre sou!

Sou feliz com Jesus!
Sou feliz com Jesus, meu Senhor!

2- Embora me assalte o cruel Satanás,
E ataque com vis tentações,
Oh, certo eu estou, apesar de aflições,
Que feliz eu serei com Jesus!
3- Meu triste pecado, por meu Salvador,
Foi pago de um modo cabal;
Valeu-me o Senhor, oh, mercê sem igual!
Sou feliz! Graças dou a Jesus!
4- A Vinda eu anseio do meu Salvador;
Em breve virá me levar
Ao céu, onde vou para sempre morar
Com remidos na luz do Senhor


O texto abaixo foi retirado do vídeo gravado pelo Ministério Cristo em mim em agosto de 2006. http://www.cristoemmim.com.br/
Link para assistir ao vídeo no youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=4Vj-OC0xG-8

Este hino foi escrito por Horatio G.Spafford um advogado de Chicago.
Você deve estar pensando que para escrever um hino com o título de “Sou Feliz”, o autor devia ser um homem rico e estava passando por um momento maravilhoso e com tudo dando certo em sua vida,mas esta frase: “...se dor a mais forte sofrer...sou feliz com Jesus”, mostra algo totalmente diferente.
Eis a verdadeira história:
Horatio Gates Spafford (1828-1888) nasceu no dia 20 de outubro de 1828 em Lansingburgh, Rensselaer county, Nova York, EUA.
Horatio, ainda jovem, mudou-se para Chicago onde começou a trabalhar como advogado.
Em 1861, casou-se com uma jovem chamada Anna Tuben Larssen.
Em 1870, Horatio e Anna Spafford já tinham um filho (Chamado Horatio) e 3 filhas (chamadas Annie, Maggie e Bessie), mais tarde teria uma outra filha chamada Tanetta.
Neste mesmo ano, 1870, seu filho de apenas 4 anos, morreu em conseqüência de uma febre muito forte e a família Spafford sofreu seu primeiro impacto.
No dia 9 de outubro de 1871 acontece um dos maiores incêndios da história dos EUA. Este incêndio matou cerca de 250 pessoas e deixando quase 90.000 pessoas desabrigadas. Horatio teve uma grande perda financeira por causa do incêndio que destruiu cerca de um terço da cidade, mesmo assim, ele e sua esposa trabalharam intensamente durante 2 anos ajudando as vítimas a reestruturarem suas vidas.
Horatio era amigo do grande evangelista Dwight L. Moody, que também morava em Chicago em 1873 Horatio e sua esposa decidiram ir até a Europa, onde iriam encontrar o Dwight L.Moody em uma de suas cruzadas evangelísticas. Planejavam também visitar a Europa continental.
Toda a família viajou para nova York para então pegar o navio. Mas um compromisso no último momento o impediu de viajar. Então ele enviou sua esposa e suas 4 filhas na frente, no navio S.S. Ville Du Havre. Ele iria encontrá-las assim que pudesse.
Então no final de novembro de 1873 o navio partiu para a Europa com a Anna, as 4 filhas do casal e mais aproximadamente 310 passageiros. E Horatio voltou para Chicago.
Então acontece uma tragédia. Na madrugada do dia 22 de novembro de 1873 no Atlântico norte, o navio em que a família de Horatio estava, se chocou com um outro navio inglês e afundou em apenas 12 minutos. 226 pessoas morreram neste naufrágio, incluindo as 4 filhas de Horatio. Somente 90 pessoas sobreviveram, entre elas, Anna Spafford.
Logo que chegou a um lugar seguro, após ter sido resgatada, Anna enviou um bilhete, no dia 01 de dezembro de 1873, para seu marido com uma triste mensagem: “Salva, porém só”.
Imediatamente Horatio pegou um n avio e foi ao encontro de sua esposa.
Em um momento de sua viagem, Spafford foi avisado que estava passando perto do local onde suas filhas haviam morrido no acidente, e se sentiu profundamente comovido. Ele então voltou para sua cabine e começou a escrever: “Se paz a mais doce me deres gozar/ se dor a mais forte sofrer/ oh seja o que for, tu me fazes saber/ que feliz com Jesus sempre sou”
Este hino foi escrito em um momento de muita dor, mas ao mesmo tempo em um momento em que ele pode sentir o conforto da paz que está acima de todo o entendimento humano, que só Cristo pode dar.
“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.” (João 14.27)

sábado, 23 de maio de 2009

OS PECADORES QUE ESTÃO INDO PARA O INFERNO PRECISAM DE VOCÊ

“Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, que proíbem o casamento e exigem abstinência de alimentos que Deus criou para serem recebidos, com ações de graças, pelos fiéis e por quantos conhecem plenamente a verdade; pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido com ações de graças, nada é recusável, porque, pela palavra de Deus e pela oração, é santificado.
Expondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Cristo Jesus, alimentado com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido. Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas caducas. Exercita-te, pessoalmente, na piedade. Pois o exercício físico para pouco é proveitoso, mas a piedade para tudo é proveitosa, porque tem a promessa da vida que agora é e da que há de ser. Fiel é esta palavra e digna de inteira aceitação.
Ora, é para esse fim que labutamos e nos esforçamos sobremodo, porquanto temos posto a nossa esperança no Deus vivo, Salvador de todos os homens, especialmente dos fiéis. Ordena e ensina estas coisas.
Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza. Até à minha chegada, aplica-te à leitura, à exortação, ao ensino. Não te faças negligente para com o dom que há em ti, o qual te foi concedido mediante profecia, com a imposição das mãos do presbitério. Medita estas coisas e nelas sê diligente, para que o teu progresso a todos seja manifesto. Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Continua nestes deveres; porque, fazendo assim, salvarás tanto a ti mesmo como aos teus ouvintes.” (I Timóteo 4.1-16)

Como podemos verificar pelas advertências do apóstolo Paulo a seu discípulo Timóteo, haveria um tempo em que a pregação verdadeira da Palavra de Deus ficaria renegada a segundo plano no meio daqueles que dizendo-se fiéis à mesma acabariam por subvertê-la com suas idéias e interesses pessoais.
Não queremos entrar no mérito do que anda acontecendo em muitas igrejas ditas evangélicas ou acerca de supostos homens de Deus que têm enganado uma grande quantidade de pessoas que necessitam ouvir a Palavra de Deus como Ela é: Poder transformador.
Mas ao invés de pregarem essa mensagem preferem enganar com falsas promessas e uma vida cristã confortável e sem problemas.


Para aqueles que gostam de receber “palavras proféticas” a todo momento, entendendo que as bênçãos materiais e financeiras são o que realmente importam na carreira cristã, gostaria de deixar alguns versículos verdadeiramente PROFÉTICOS e APOSTÓLICOS para meditação:

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. A vida estava nele e a vida era a luz dos homens. A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela.” (João 1-5)

“O Verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai.” (João 1.1-14)

“mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam; porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração.”(Mateus 6.20,21)

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado. Estes sinais hão de acompanhar aqueles que crêem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados” (Marcos 16.15-18)

“Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo.” (João 18.36)

“Quando eu disser ao perverso: Certamente, morrerás, e tu não o avisares e nada disseres para o advertir do seu mau caminho, para lhe salvar a vida, esse perverso morrerá na sua iniqüidade, mas o seu sangue da tua mão o requererei.”(Ezequiel 3.18)

“Vós sois meus amigos, se fazeis o que eu vos mando.” (João 15.14)

“Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego; visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé. “ (Romanos 1.16,17)

“Se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho! Se o faço de livre vontade, tenho galardão; mas, se constrangido, é, então, a responsabilidade de despenseiro que me está confiada. Nesse caso, qual é o meu galardão? É que, evangelizando, proponha, de graça, o evangelho, para não me valer do direito que ele me dá.Porque, sendo livre de todos, fiz-me escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível.” (I Coríntios 9.16-19)

A maior parte das pessoas que vivem nesse mundo estão indo diretamente para o inferno enquanto pseudos cristãos e pseudos lideres cristãos estão mais preocupados com seus títulos e conforto pessoal do que com essas almas que estão se perdendo porque o alimento e a mensagem que estão recebendo estão pobres e envenenadas.
O mundo necessita urgentemente de homens e mulheres que estejam de fato compromissados com as ordens do nosso Deus para que alcancemos as almas pecadoras através de sua mensagem salvadora, através do sangue de Jesus vertido na Cruz do Calvário.
Se você é daqueles que não se conformam com tudo que estamos presenciando e tem o desejo de alistar-se no exército do Senhor para pregar as boas novas, leia atentamente algumas orientações dadas por um dos maiores evangelistas de todos os tempos, Billy Graham.
Espero que o texto possa falar ao seu coração e você decida alistar-se imediatamente nesse exército.
PRECISAMOS DE VOCÊ.
O SENHOR JESUS PRECISA DE VOCÊ.
OS PECADORES QUE ESTÃO INDO PARA O INFERNO PRECISAM DE VOCÊ

Antonio Carlos








NATUREZA DO EVANGELISMO

DESAFIO E EMOÇÃO
Há um grande número de pessoas que pensa que, para ser um pregador, tudo quanto precisa é pregar duas vezes por semana e dirigir reuniões de oração – um trabalho que ocupa cerca de hora e meia a cada semana. Há muita gente que considera o ministério como uma profissão fácil, própria para preguiçosos; e muitos deles têm dito: “Se você não pode ser outra coisa qualquer, seja um pregador”. Mas um pregador que é fiel à Palavra de Deus deve não somente pregar a Palavra (II Timóteo 4.2), mas também desmascarar o ensino falso (I Timóteo 1.3)
Um ministro leal à sua chamada deve advertir o povo contra os perigos das heresias e das falsas doutrinas.
Muitas vezes ele é tentado a suavizar a sua atuação, pois as pessoas podem entendê-lo mal, e ele estará fazendo inimigos. Foi por isso que Paulo disse a Timóteo: “Estou orando por ti dia e noite”. Assim sendo, seu pastor carece de suas orações, para que Deus lhe confira coragem a permanecer fiel às suas atribuições.
Timóteo foi chamado por Deus a fim de “reprovar”. Isso era uma coisa difícil para um homem jovem fazer! Paulo também recomendou-lhe que “repreendesse”. Isso também era difícil de cumprir! O trecho de I Timóteo 5.19 ensina-nos que Timóteo foi instruído sobre como deveria aplicar a disciplina eclesiástica. Todos esses problemas têm que ser enfrentados pelos ministros do evangelho. O seu pastor, ou o evangelista, tem que lidar com mil e um problemas, além de outras centenas de coisas a serem feitas, sobre as quais você nunca ouvirá falar. Não obstante, Timóteo ainda era um homem jovem, e Paulo o encarregou dessas grandes responsabilidades. O maior desafio e a maior emoção do mundo é pregar o evangelho – ainda que muitas vezes o custo seja extremamente alto!
O DOM DO EVANGELISTA

Precisamos ter noções claras acerca da natureza e da necessidade do evangelismo, conforme nos é apresentado na Bíblia. E também precisamos ter idéias nítidas sobre a legitimidade e a importância da vocação para ser um evangelista.
Qual a importância do evangelismo para a Igreja? Se um incêndio estivesse devorando o mundo, que importância teria um caminhão do corpo de bombeiros? Na verdade, sem o evangelismo não haveria igreja.
O dom de evangelista é um dos maiores dons espirituais que Deus tem outorgado à Sua Igreja (ver Efésios 4.11). O dom de evangelista é tão válido e crucial para a igreja de hoje como era nos tempos do Novo Testamento.
Paulo, na última epístola que escreveu, ordenou ao jovem Timóteo: “Prega a palavra... faze o trabalho de evangelista...” (II Timóteo 4.2,5). Tragicamente, a Igreja, com freqüência, tem perdido de vista a legitimidade e a importância do evangelista como ensina a Bíblia. Por esse mesmo motivo, a Igreja tem ficado paralisada e sem vida, diminuindo em suas estatísticas e em seu impacto espiritual. Mas quando ela redescobre e encoraja o dom do evangelista, Deus abençoa a Igreja com grandes colheitas espirituais. Que Deus conceda que o dom de evangelista seja visto, uma vez mais, como um dom central na Igreja espalhada pelo mundo, a fim de que o povo de Deus possa evangelizar com maior eficácia a humanidade, a qual, longe de Deus, está perdida e morrendo.
A chamada divina para o ministério especial do evangelismo é distinta de outras vocações ministeriais da Igreja. Lemos em Atos 21.8 que Filipe foi identificado como “o evangelista”. Ora, isto em nada diminui a verdade que todos os cristãos são chamados para serem testemunhas de seu Senhor e Salvador. E os pastores, além de liderarem, de ensinarem e de administrarem, também deves estar envolvidos no evangelismo.
No entanto, aquele que foi chamado e separado para o trabalho de evangelista deve dedicar seu tempo e esforço de maneira sincera à tarefa que Deus lhe deu. A sua atenção não deve desviar-se para qualquer coisa que o distancie dessa tarefa. As perseguições também não poderão debilitar a sua resolução. A tentativa de persuasão negativa, da parte de outras pessoas, deverá cair em ouvidos surdos. Somente uma inequívoca orientação de Deus poderá fazê-lo alterar o seu ministério.

CONVITE E URGÊNCIA
Toda vez que faço um convite, ponho-me em atitude de oração – pois sei que a situação depende totalmente de Deus. Incidentalmente, esse é o momento, em qualquer reunião, quando me sinto mais abatido emocional, física e espiritualmente. Essa é a parte do culto de evangelismo que, com freqüência, me deixa exaurido de forças, em todos os sentidos. E penso que uma das razões para isso pode ser a tremenda batalha espiritual que está ocorrendo nos corações de tantas pessoas. Isso envolve uma batalha espiritual de proporções tais que, algumas vezes, quase chego a desmaiar. Há então um gemido interior e uma agonia em oração que simplesmente não posso expressar em palavras. Estou certo de que todo verdadeiro evangelista sente o mesmo.
O senso de urgência é outro ingrediente desse aspecto do ministério do evangelista. Naturalmente, sempre que pregamos, manifesta-se um senso de urgência na mensagem, mas isso atinge o seu ponto culminante no momento de lançarmos o convite. A urgência que sinto, naquele momento, é compelidora. Porquanto sei que muitos dos presentes, se eles se afastam dali sem se converterem a cristo, nunca mais terão uma oportunidade como aquela. Quando a chamada para a decisão foi feita, e muitas pessoas estão reagindo afirmativamente, ainda assim continuo a sentir aquele senso de urgência, em favor daqueles que ainda estão relutando por tomar uma decisão. Tenho sentido essa mesma urgência quando compartilho de Cristo com algum passageiro de avião, ou em algum escritório. O senso de urgência é uma parte indispensável do trabalho de um evangelista.

Essa urgência, quando se convida as pessoas a tomarem uma decisão, baseia-se sobre três considerações.
Em primeiro lugar, Jesus ensinou que há um destino eterno à espera de todo indivíduo – ou o céu ou o inferno (ver João 5.25-29). O destino eterno de cada indivíduo depende de uma decisão tomada nesta vida (ver Lucas 16.19-31) – seguida por uma vida de obediência. Ninguém toma uma decisão em favor de Cristo depois de morrer. “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez e, depois disto, o juízo...” (Hebreus 9.27).
Em segundo lugar, ninguém tem a certeza de que continuará vivo no dia de amanhã (ver Provérbios 27.1). Há um senso de urgência no evangelismo porque a morte pode acontecer a qualquer instante. E é bem provável que alguém com quem estejamos falando do evangelho talvez nunca mais tenha outra oportunidade de ouvir a seu respeito e de aceitar a Cristo. “Eis agora o tempo sobremodo oportuno, eis agora o dia da salvação” (II Coríntios 6.2).
Em terceiro lugar, uma decisão pode resultar em um coração endurecido para com a chamada do Espírito de Deus. A Bíblia nos adverte do perigo de sermos endurecidos “pelo engano do pecado” (Hebreus 3.13). E a mesma Bíblia também nos avisa: “O homem que, muitas vezes repreendido, endurece a cerviz, será quebrantado de repente, sem que haja cura” (Provérbios 29.1). Sendo assim, a mensagem evangelística sempre contém uma nota de urgência, originada nos ensinamentos das Escrituras.
Essa urgência é expressa através da chamada evangelística para que todos dêem ouvidos ao evangelho. Essa chamada faz parte integral da responsabilidade de um evangelista; ele não somente prega a verdade, mas também proclama a mesma tendo em vista que pelo menos alguns de seus ouvintes acolham positivamente o evangelho. Como é natural, evangelho precisa ser comunicado de forma simples e compreensível, as questões envolvidas devem ser esclarecidas, e também deve ser claramente ensinada a necessidade de uma resposta – que pode ser positiva ou negativa. Quanto a esse particular, o evangelista depende inteiramente do poder das Escrituras e da atuação do Espírito Santo, para que opere nos corações de todos os ouvintes, por meio da mensagem anunciada.
Porquanto um evangelista seja, essencialmente, um colhedor, a sua mensagem pode ser usada por Deus de outra maneira. Essa mensagem pode servir de preparação de alguns corações, para uma subseqüente reação positiva – a implantação da semente do evangelho. No caso de outros indivíduos, a mensagem pode servir de irrigação daquela semente, antes implantada, o que levará a pessoa a tomar uma decisão favorável. Deus é soberano, e não podemos ditar-Lhe os estágios por meio dos quais Ele pode resolver conduzir um individuo à fé salvadora. Escreveu Paulo: “Eu plantei, Apolo regou; mas o crescimento veio de Deus. De modo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus que dá o crescimento” (I Coríntios 3.6,7).
A chamada para uma decisão é bíblica. Ela transparece por repetidas vezes por toda a Bíblia. Começou quando Deus chamou Adão e Eva (terceiro capítulo de Gênesis), quando se escondiam Dele, por causa do pecado que haviam cometido. E termina com o chamamento divino, por intermédio de Seu Espírito, através de Suas testemunhas e de Seus evangelistas: “O Espírito e a noiva dizem: Vem. Aquele que ouve diga: Vem. Aquele que tem sede, venha, e quem quiser receba de graça a Água da vida” (Apocalipse 22.17).
A Palavra de Deus é um convite reiterado, dirigido à humanidade perdida, para que se volte para Ele.
BÍBLIA NA MÃO, MONTE DE FEIJÃO

Quem dera todos os ministros evangélicos desta nação pudessem postar-se por detrás do púlpito e pregassem como quem tem autoridade. Como eu gostaria que todo homem que professa o nome de Cristo e manuseia o Livro sacro estivesse disposto a defender cada palavra do mesmo, e então dissesse: “Assim diz o Senhor”. Acredito que essa é a mensagem do momento, a mensagem que precisa ser proclamada do alto das casas, nas ruas, nas avenidas, nas igrejas e onde quer que alguém se professe seguidor de Cristo – “Assim diz o Senhor”.
Minhas idéias sobre filosofia, política ou eventos mundiais não têm, em absoluto, qualquer significado. Acredito que hoje em dia, homens e mulheres estão famintos para ouvir: “Assim diz o Senhor”. Atualmente, as pessoas querem ouvir o que está nas páginas desse Livro Sagrado. Elas querem saber o Deus tem para dizer. Elas querem saber qual a mensagem da Bíblia.
Noite após noite, tenho procurado, o melhor que posso, dizer o que Deus diz, e não aquilo que o homem diz. Em lugar daquilo que os filósofos ou os políticos afirmam acerca dos acontecimentos mundiais, tenho procurado anunciar o que as Escrituras dizem.
Jesus falava como homem dotado de autoridade. Jesus se levantava e falava como o Filho de Deus; e hoje em dia podemos segui-Lo, falando com autoridade a respeito da palavra de Deus. Ele foi o maior Mestre de todos os tempos.
(Texto extraído do Livro “O Cristão Fiel- Uma antologia de Billy Graham- Compilado por William Griffim & Ruth Graham Dienert)

OS PECADORES QUE ESTÃO INDO PARA O INFERNO PRECISAM DE VOCÊ

“Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, que proíbem o casamento e exigem abstinência de alimentos que Deus criou para serem recebidos, com ações de graças, pelos fiéis e por quantos conhecem plenamente a verdade; pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido com ações de graças, nada é recusável, porque, pela palavra de Deus e pela oração, é santificado.
Expondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Cristo Jesus, alimentado com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido. Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas caducas. Exercita-te, pessoalmente, na piedade. Pois o exercício físico para pouco é proveitoso, mas a piedade para tudo é proveitosa, porque tem a promessa da vida que agora é e da que há de ser. Fiel é esta palavra e digna de inteira aceitação.
Ora, é para esse fim que labutamos e nos esforçamos sobremodo, porquanto temos posto a nossa esperança no Deus vivo, Salvador de todos os homens, especialmente dos fiéis. Ordena e ensina estas coisas.
Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza. Até à minha chegada, aplica-te à leitura, à exortação, ao ensino. Não te faças negligente para com o dom que há em ti, o qual te foi concedido mediante profecia, com a imposição das mãos do presbitério. Medita estas coisas e nelas sê diligente, para que o teu progresso a todos seja manifesto. Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Continua nestes deveres; porque, fazendo assim, salvarás tanto a ti mesmo como aos teus ouvintes.” (I Timóteo 4.1-16)

Como podemos verificar pelas advertências do apóstolo Paulo a seu discípulo Timóteo, haveria um tempo em que a pregação verdadeira da Palavra de Deus ficaria renegada a segundo plano no meio daqueles que dizendo-se fiéis à mesma acabariam por subvertê-la com suas idéias e interesses pessoais.
Não queremos entrar no mérito do que anda acontecendo em muitas igrejas ditas evangélicas ou acerca de supostos homens de Deus que têm enganado uma grande quantidade de pessoas que necessitam ouvir a Palavra de Deus como Ela é: Poder transformador.
Mas ao invés de pregarem essa mensagem preferem enganar com falsas promessas e uma vida cristã confortável e sem problemas.

Para aqueles que gostam de receber “palavras proféticas” a todo momento, entendendo que as bênçãos materiais e financeiras são o que realmente importam na carreira cristã, gostaria de deixar alguns versículos verdadeiramente PROFÉTICOS e APOSTÓLICOS para meditação:
“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. A vida estava nele e a vida era a luz dos homens. A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela.” (João 1-5)

“O Verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai.” (João 1.1-14)

“mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam; porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração.”(Mateus 6.20,21)

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado. Estes sinais hão de acompanhar aqueles que crêem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados” (Marcos 16.15-18)

Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo.” (João 18.36)

“Quando eu disser ao perverso: Certamente, morrerás, e tu não o avisares e nada disseres para o advertir do seu mau caminho, para lhe salvar a vida, esse perverso morrerá na sua iniqüidade, mas o seu sangue da tua mão o requererei.”(Ezequiel 3.18)

“Vós sois meus amigos, se fazeis o que eu vos mando.” (João 15.14)

“Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego; visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé. “ (Romanos 1.16,17)

“Se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho! Se o faço de livre vontade, tenho galardão; mas, se constrangido, é, então, a responsabilidade de despenseiro que me está confiada. Nesse caso, qual é o meu galardão? É que, evangelizando, proponha, de graça, o evangelho, para não me valer do direito que ele me dá.Porque, sendo livre de todos, fiz-me escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível.” (I Coríntios 9.16-19)

A maior parte das pessoas que vivem nesse mundo estão indo diretamente para o inferno enquanto pseudos cristãos e pseudos lideres cristãos estão mais preocupados com seus títulos e conforto pessoal do que com essas almas que estão se perdendo porque o alimento e a mensagem que estão recebendo estão pobres e envenenadas.
O mundo necessita urgentemente de homens e mulheres que estejam de fato compromissados com as ordens do nosso Deus para que alcancemos as almas pecadoras através de sua mensagem salvadora, através do sangue de Jesus vertido na Cruz do Calvário.
Se você é daqueles que não se conformam com tudo que estamos presenciando e tem o desejo de alistar-se no exército do Senhor para pregar as boas novas, leia atentamente algumas orientações dadas por um dos maiores evangelistas de todos os tempos, Billy Graham.
Espero que o texto possa falar ao seu coração e você decida alistar-se imediatamente nesse exército.
PRECISAMOS DE VOCÊ.
O SENHOR JESUS PRECISA DE VOCÊ.
OS PECADORES QUE ESTÃO INDO PARA O INFERNO PRECISAM DE VOCÊ

Antonio Carlos


NATUREZA DO EVANGELISMO


DESAFIO E EMOÇÃO
Há um grande número de pessoas que pensa que, para ser um pregador, tudo quanto precisa é pregar duas vezes por semana e dirigir reuniões de oração – um trabalho que ocupa cerca de hora e meia a cada semana. Há muita gente que considera o ministério como uma profissão fácil, própria para preguiçosos; e muitos deles têm dito: “Se você não pode ser outra coisa qualquer, seja um pregador”. Mas um pregador que é fiel à Palavra de Deus deve não somente pregar a Palavra (II Timóteo 4.2), mas também desmascarar o ensino falso (I Timóteo 1.3)
Um ministro leal à sua chamada deve advertir o povo contra os perigos das heresias e das falsas doutrinas.
Muitas vezes ele é tentado a suavizar a sua atuação, pois as pessoas podem entendê-lo mal, e ele estará fazendo inimigos. Foi por isso que Paulo disse a Timóteo: “Estou orando por ti dia e noite”. Assim sendo, seu pastor carece de suas orações, para que Deus lhe confira coragem a permanecer fiel às suas atribuições.
Timóteo foi chamado por Deus a fim de “reprovar”. Isso era uma coisa difícil para um homem jovem fazer! Paulo também recomendou-lhe que “repreendesse”. Isso também era difícil de cumprir! O trecho de I Timóteo 5.19 ensina-nos que Timóteo foi instruído sobre como deveria aplicar a disciplina eclesiástica. Todos esses problemas têm que ser enfrentados pelos ministros do evangelho. O seu pastor, ou o evangelista, tem que lidar com mil e um problemas, além de outras centenas de coisas a serem feitas, sobre as quais você nunca ouvirá falar. Não obstante, Timóteo ainda era um homem jovem, e Paulo o encarregou dessas grandes responsabilidades. O maior desafio e a maior emoção do mundo é pregar o evangelho – ainda que muitas vezes o custo seja extremamente alto!

O DOM DO EVANGELISTA

Precisamos ter noções claras acerca da natureza e da necessidade do evangelismo, conforme nos é apresentado na Bíblia. E também precisamos ter idéias nítidas sobre a legitimidade e a importância da vocação para ser um evangelista.
Qual a importância do evangelismo para a Igreja? Se um incêndio estivesse devorando o mundo, que importância teria um caminhão do corpo de bombeiros? Na verdade, sem o evangelismo não haveria igreja.
O dom de evangelista é um dos maiores dons espirituais que Deus tem outorgado à Sua Igreja (ver Efésios 4.11). O dom de evangelista é tão válido e crucial para a igreja de hoje como era nos tempos do Novo Testamento.
Paulo, na última epístola que escreveu, ordenou ao jovem Timóteo: “Prega a palavra... faze o trabalho de evangelista...” (II Timóteo 4.2,5). Tragicamente, a Igreja, com freqüência, tem perdido de vista a legitimidade e a importância do evangelista como ensina a Bíblia. Por esse mesmo motivo, a Igreja tem ficado paralisada e sem vida, diminuindo em suas estatísticas e em seu impacto espiritual. Mas quando ela redescobre e encoraja o dom do evangelista, Deus abençoa a Igreja com grandes colheitas espirituais. Que Deus conceda que o dom de evangelista seja visto, uma vez mais, como um dom central na Igreja espalhada pelo mundo, a fim de que o povo de Deus possa evangelizar com maior eficácia a humanidade, a qual, longe de Deus, está perdida e morrendo.
A chamada divina para o ministério especial do evangelismo é distinta de outras vocações ministeriais da Igreja. Lemos em Atos 21.8 que Filipe foi identificado como “o evangelista”. Ora, isto em nada diminui a verdade que todos os cristãos são chamados para serem testemunhas de seu Senhor e Salvador. E os pastores, além de liderarem, de ensinarem e de administrarem, também deves estar envolvidos no evangelismo.
No entanto, aquele que foi chamado e separado para o trabalho de evangelista deve dedicar seu tempo e esforço de maneira sincera à tarefa que Deus lhe deu. A sua atenção não deve desviar-se para qualquer coisa que o distancie dessa tarefa. As perseguições também não poderão debilitar a sua resolução. A tentativa de persuasão negativa, da parte de outras pessoas, deverá cair em ouvidos surdos. Somente uma inequívoca orientação de Deus poderá fazê-lo alterar o seu ministério.

CONVITE E URGÊNCIA

Toda vez que faço um convite, ponho-me em atitude de oração – pois sei que a situação depende totalmente de Deus. Incidentalmente, esse é o momento, em qualquer reunião, quando me sinto mais abatido emocional, física e espiritualmente. Essa é a parte do culto de evangelismo que, com freqüência, me deixa exaurido de forças, em todos os sentidos. E penso que uma das razões para isso pode ser a tremenda batalha espiritual que está ocorrendo nos corações de tantas pessoas. Isso envolve uma batalha espiritual de proporções tais que, algumas vezes, quase chego a desmaiar. Há então um gemido interior e uma agonia em oração que simplesmente não posso expressar em palavras. Estou certo de que todo verdadeiro evangelista sente o mesmo.
O senso de urgência é outro ingrediente desse aspecto do ministério do evangelista. Naturalmente, sempre que pregamos, manifesta-se um senso de urgência na mensagem, mas isso atinge o seu ponto culminante no momento de lançarmos o convite. A urgência que sinto, naquele momento, é compelidora. Porquanto sei que muitos dos presentes, se eles se afastam dali sem se converterem a cristo, nunca mais terão uma oportunidade como aquela. Quando a chamada para a decisão foi feita, e muitas pessoas estão reagindo afirmativamente, ainda assim continuo a sentir aquele senso de urgência, em favor daqueles que ainda estão relutando por tomar uma decisão. Tenho sentido essa mesma urgência quando compartilho de Cristo com algum passageiro de avião, ou em algum escritório. O senso de urgência é uma parte indispensável do trabalho de um evangelista.
Essa urgência, quando se convida as pessoas a tomarem uma decisão, baseia-se sobre três considerações.
Em primeiro lugar, Jesus ensinou que há um destino eterno à espera de todo indivíduo – ou o céu ou o inferno (ver João 5.25-29). O destino eterno de cada indivíduo depende de uma decisão tomada nesta vida (ver Lucas 16.19-31)
– seguida por uma vida de obediência. Ninguém toma uma decisão em favor de Cristo depois de morrer. “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez e, depois disto, o juízo...” (Hebreus 9.27).
Em segundo lugar, ninguém tem a certeza de que continuará vivo no dia de amanhã (ver Provérbios 27.1). Há um senso de urgência no evangelismo porque a morte pode acontecer a qualquer instante. E é bem provável que alguém com quem estejamos falando do evangelho talvez nunca mais tenha outra oportunidade de ouvir a seu respeito e de aceitar a Cristo. “Eis agora o tempo sobremodo oportuno, eis agora o dia da salvação” (II Coríntios 6.2).
Em terceiro lugar, uma decisão pode resultar em um coração endurecido para com a chamada do Espírito de Deus. A Bíblia nos adverte do perigo de sermos endurecidos “pelo engano do pecado” (Hebreus 3.13). E a mesma Bíblia também nos avisa: “O homem que, muitas vezes repreendido, endurece a cerviz, será quebrantado de repente, sem que haja cura” (Provérbios 29.1). Sendo assim, a mensagem evangelística sempre contém uma nota de urgência, originada nos ensinamentos das Escrituras.
Essa urgência é expressa através da chamada evangelística para que todos dêem ouvidos ao evangelho. Essa chamada faz parte integral da responsabilidade de um evangelista; ele não somente prega a verdade, mas também proclama a mesma tendo em vista que pelo menos alguns de seus ouvintes acolham positivamente o evangelho. Como é natural, evangelho precisa ser comunicado de forma simples e compreensível, as questões envolvidas devem ser esclarecidas, e também deve ser claramente ensinada a necessidade de uma resposta – que pode ser positiva ou negativa. Quanto a esse particular, o evangelista depende inteiramente do poder das Escrituras e da atuação do Espírito Santo, para que opere nos corações de todos os ouvintes, por meio da mensagem anunciada.
Porquanto um evangelista seja, essencialmente, um colhedor, a sua mensagem pode ser usada por Deus de outra maneira. Essa mensagem pode servir de preparação de alguns corações, para uma subseqüente reação positiva – a implantação da semente do evangelho. No caso de outros indivíduos, a mensagem pode servir de irrigação daquela semente, antes implantada, o que levará a pessoa a tomar uma decisão favorável. Deus é soberano, e não podemos ditar-Lhe os estágios por meio dos quais Ele pode resolver conduzir um individuo à fé salvadora. Escreveu Paulo: “Eu plantei, Apolo regou; mas o crescimento veio de Deus. De modo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus que dá o crescimento” (I Coríntios 3.6,7).
A chamada para uma decisão é bíblica. Ela transparece por repetidas vezes por toda a Bíblia. Começou quando Deus chamou Adão e Eva (terceiro capítulo de Gênesis), quando se escondiam Dele, por causa do pecado que haviam cometido. E termina com o chamamento divino, por intermédio de Seu Espírito, através de Suas testemunhas e de Seus evangelistas: “O Espírito e a noiva dizem: Vem. Aquele que ouve diga: Vem. Aquele que tem sede, venha, e quem quiser receba de graça a Água da vida” (Apocalipse 22.17).
A Palavra de Deus é um convite reiterado, dirigido à humanidade perdida, para que se volte para Ele.
BÍBLIA NA MÃO, MONTE DE FEIJÃO

Quem dera todos os ministros evangélicos desta nação pudessem postar-se por detrás do púlpito e pregassem como quem tem autoridade. Como eu gostaria que todo homem que professa o nome de Cristo e manuseia o Livro sacro estivesse disposto a defender cada palavra do mesmo, e então dissesse: “Assim diz o Senhor”. Acredito que essa é a mensagem do momento, a mensagem que precisa ser proclamada do alto das casas, nas ruas, nas avenidas, nas igrejas e onde quer que alguém se professe seguidor de Cristo – “Assim diz o Senhor”.
Minhas idéias sobre filosofia, política ou eventos mundiais não têm, em absoluto, qualquer significado. Acredito que hoje em dia, homens e mulheres estão famintos para ouvir: “Assim diz o Senhor”. Atualmente, as pessoas querem ouvir o que está nas páginas desse Livro Sagrado. Elas querem saber o Deus tem para dizer. Elas querem saber qual a mensagem da Bíblia.
Noite após noite, tenho procurado, o melhor que posso, dizer o que Deus diz, e não aquilo que o homem diz. Em lugar daquilo que os filósofos ou os políticos afirmam acerca dos acontecimentos mundiais, tenho procurado anunciar o que as Escrituras dizem.
Jesus falava como homem dotado de autoridade. Jesus se levantava e falava como o Filho de Deus; e hoje em dia podemos segui-Lo, falando com autoridade a respeito da palavra de Deus. Ele foi o maior Mestre de todos os tempos.
( Texto extraído do Livro “O Cristão Fiel- Uma antologia de Billy Graham- Compilado por William Griffim & Ruth Graham Dienert)

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Homossexualidade é bênção de Deus”, diz líder de “igreja” deformada no Rio

Escrito por redação do Holofote em 7 Maio, 2009
por PAULO TEIXEIRA
A palavra de Deus se cumpre a cada dia. Abaixo estão as palavras do Apóstolo Paulo, em Atos 20.29, mostrando que estamos nos tempos do fim:
“Porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós LOBOS cruéis, que não pouparão ao rebanho”.
Leia a matéria abaixo:

“Homossexualidade é bênção de Deus”, diz pastor que estreia coluna no A Capa
O site A Capa estreia nesta quinta-feira (07/05) sua mais nova coluna, que abordará temas ligados à religião. Para escrevê-la, convidamos o teólogo e historiador Márcio Retamero, 35, mestre em História Moderna pela Universidade Federal Fluminense e pastor da Comunidade Betel do Rio de Janeiro.
Desde 2006, a Comunidade Betel se auto-intitula uma Igreja Protestante Reformada e Inclusiva, que milita pela inclusão de LGBT na Igreja Cristã. Além de exercer papel fundamental na luta pela aceitação de homossexuais na Igreja, a Betel celebra o que chama de Rito de Casamento entre pessoas do mesmo sexo, isto é, uma cerimônia onde casais gays recebem a bênção matrimonial.
Nesta entrevista, Márcio Retamero explica sobre a ideia da coluna e levanta algumas polêmicas, entre elas a posição da Igreja Católica de condenar a homossexualidade. Também diz que a perseguição contra LGBT é fundamentada principalmente na interpretação equivocada da Bíblia. Confira a seguir.

Como é a sua atuação na Betel do Rio?
Sou o Presbítero Docente ou Pastor da Comunidade Betel do Rio de Janeiro. Minha atuação exige presença constante em todas as reuniões públicas e privadas. Também é meu papel conduzir a Comunidade Betel do Rio de Janeiro, para como Igreja Inclusiva ocupar espaço social relevante, não apenas no âmbito da ação social, como outras igrejas, mas também no âmbito político junto à militância LGBT. Eu e outros eclesianos participamos ativamente das últimas Conferências LGBT nos níveis municipal, estadual (inclusive fora do estado do Rio de Janeiro) e nacional. Promovemos palestras sobre religião e homossexualidade junto às entidades de direitos humanos e LGBT; participamos das paradas do Orgulho que acontecem no Grande Rio; redigimos manifestos todas as vezes que algum político ou pastor fundamentalista toma posição contra os LGBTs.

Acredita que a Igreja pode contribuir e fomentar essas questões?
Não creio numa Igreja apática, desencarnada da realidade social, sem voz e sem vez; não creio e não participaria de uma Igreja que só se preocupa com as “coisas do alto”; creio, como Reformado Protestante, que a Igreja é a consciência do Estado, é seu caráter profético. A Igreja como profeta tem que denunciar abusos, usurpações, desmandos e todas as mazelas sociais. Tem que se posicionar ao lado dos excluídos e marginalizados. Defendemos o Estado Laico, aliás, bandeira histórica dos protestantes em todo o mundo. É nosso dever lutar contra o casamento perverso da religião com o Estado. Esta é minha atuação.

Como sua Igreja encara a homossexualidade?
Como algo natural. Homossexualidade não é doença física ou psíquica. Homossexualidade não é contagiosa. Homossexualidade é orientação sexual como heterossexualidade é uma orientação sexual. Como teístas, acreditamos que a orientação sexual faz parte da diversidade da criação de Deus e tudo o que Deus criou. Neste sentido, homossexualidade é bênção de Deus e não maldição. Os que usam as Escrituras para condenarem a homossexualidade nada sabem sobre a Bíblia. A leitura deles é uma leitura literalista, mas seletiva. Além disso, outro problema grave são as traduções modernas que não são fiéis aos textos mais antigos como a Bíblia Nova Versão Internacional, dentre outras. Eles usam desonestamente termos criados no século XIX como “sodomitas” ou modernos como “homossexuais” para traduzirem erroneamente termos gregos como arsenokoitai e malakós, que longe estão da noção de homossexualidade como nós a entendemos nos dias de hoje. Não existe tradução bíblica não ideológica. Para mudarmos o quadro de exclusão de homossexuais nas comunidades de fé cristã, é preciso o combate às traduções ideológicas das Escrituras.

O que pretende com sua coluna aqui no site A Capa?
Que assuntos pretende desenvolver?Pretendo falar sobre religião de maneira plural e democrática, não apenas pelo viés cristão. Também pretendo identificar posturas homofóbicas em religiões não cristãs e debater o assunto com as lideranças dessas religiões, informando o leitor crítico do site a respeito deste assunto tão importante e relevante. Pretendo desmascarar a leitura fundamentalista e literalista seletiva das Escrituras e contribuir para a emancipação política progressiva dos LGBTs do Brasil. Já que os fundamentalistas usam a Bíblia para não conceder direitos aos LGBTs, vamos combatê-los no mesmo terreno. Espero uma grande participação dos leitores do A Capa.
Você acredita que a Igreja, não importando sua denominação, e a comunidade LGBT podem se unir na luta contra o preconceito?
Sim, eu creio e luto para que isso seja realidade no Brasil. Estamos avançando muito neste aspecto junto às igrejas mais abertas à causa da inclusão LGBT na comunidade de fé cristã. Infelizmente, a Igreja, no século IV, quando se posicionou ao lado do poder político no Império Romano, esqueceu seu passado de opressão, e de perseguida passou a ser perseguidora. Quando aconteceu a Reforma, os protestantes durante séculos experimentaram a exclusão, o preconceito, a marginalização, até mesmo a morte nas fogueiras da Inquisição. No Brasil, os protestantes lutaram muito contra a exclusão e a marginalização. Em muitas cidades eram apedrejados, surrados, amarrados em árvores e torturados. Igrejas foram queimadas como a Primeira Igreja Batista de Niterói. É preciso lembrá-los deste passado de luta contra o preconceito para que na atualidade eles se posicionem ao lado dos excluídos e marginalizados de hoje. Devem aprender com a História.

Especificamente sobre a Igreja Católica, o que você pensa sobre os discursos homofóbicos do papa?
Penso que é uma desgraça! Penso que toda vez que o papa fala de maneira negativa da homossexualidade, contribui e se torna cúmplice das perseguições, das torturas, dos assassinatos de gays, lésbicas, travestis, transexuais e bissexuais no mundo inteiro. Contribui para uma cultura homofóbica, sexista, heteronormativa, que exclui, que mata os que não se enquadram. Contudo, precisamos entender que o ditado popular “Roma locuta, causa finita”, não se aplica mais à atual realidade. Por exemplo, a Conferência Episcopal Alemã, similar à CNBB, emitiu parecer favorável à união civil de pessoas do mesmo sexo naquele país. A própria CNBB acabou de manifestar publicamente que os homossexuais podem sim ingressar no sacerdócio, desde que observem como os heterossexuais, o celibato; o documento que veio de Roma, que serve como diretriz regulamentar para os candidatos ao sacerdócio, proibia a aceitação nos seminários de “pessoas com tendências homossexuais profundamente arraigadas” – olha aí a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil não se enquadrando nas ordens de Roma!

E como isso é recebido no Brasil?
Em muitas paróquias Brasil a fora os LGBTs encontram acolhimento, obviamente, isso depende de cada sacerdote, mas conheço vários casos onde tem se praticado a inclusão. Fiquei muito feliz quando uma transexual da Amazônia me disse que era respeitada dentro de sua paróquia e que era atuante! A Igreja Católica Romana não é uma igreja uniforme como eles gostariam que fosse; muitas vozes lá dentro se fazem ouvir a favor da inclusão LGBT.

Como a religião pode se fazer mais presente na vida dos homossexuais?
Pode fazer muito! Estamos vivendo o início de uma era muito diferente da que passou. Iniciativas progressistas e inclusivas estão cada vez mais presentes nas agendas de algumas Igrejas, principalmente das Igrejas Históricas. Por exemplo, no Rio de Janeiro, além da Comunidade Betel, temos o Diversidade Católica, grupo de gays e lésbicas católicos que militam pela inclusão LGBT na Igreja Romana. Em São Paulo, na Paróquia São Luiz Gonzaga, administrada pelos Jesuítas, a missa dominical noturna tem uma grande freqüência LGBT; na mesma cidade existe a Igreja da Comunidade Metropolitana, presente em outras cidades do Brasil, denominação que há 40 anos luta pela inclusão LGBT, e a CCNE, de linha pentecostal, também presente em outras cidades brasileiras. A Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB) também se identifica como uma igreja inclusiva e, embora não pratiquem uma inclusão radical, como os independentes, possui entre seus eclesianos pessoas homossexuais que não sofrem preconceitos nem com exclusões. Outras Igrejas Anglicanas, chamadas de “Igrejas Continuantes” e que são independentes da IEAB, também são inclusivas como a Igreja Anglicana do Brasil (IAB). Em São Paulo, os Adventistas homossexuais já se organizam como uma organização “pára-eclesiástica”, e na internet é forte o grupo das Testemunhas de Jeová Gays, bem como o grupo dos Mórmons. Já temos no Brasil um grupo de Judeus e Judias Gays, atuantes no cenário social. O que quero dizer com essas citações? Que a religião pode se fazer mais presente na vida dos homossexuais se abrindo ao debate reflexivo sobre a diversidade da sexualidade humana, abraçando os LGBTs em suas comunidades locais.
O que você e sua Igreja pensam sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo? E sobre camisinha e aborto?
Em nossa comunidade celebramos o Rito de Casamento entre pessoas do mesmo sexo e de pessoas heterossexuais que não podem celebrar o casamento em outras igrejas que condenam o divórcio e o segundo casamento. No próximo sábado, um casal de homossexuais masculinos receberá a bênção matrimonial; já é significante o número de bênçãos que realizamos em Betel. Pensamos que é direito espiritual inegociável que pessoas do mesmo sexo que se amam e que creem em Cristo Jesus, recebam a bênção. Quanto à camisinha, seu uso é obrigatório no combate à disseminação do vírus HIV e outras DSTs e deve ser encorajado seu uso tanto entre solteiros como entre os casados. Nossa Comunidade é aberta aos pesquisadores do assunto, como a Fiocruz e a ABIA/RJ, que ministram palestras sobre o HIV e distribuem camisinhas. Quanto ao aborto, como método contraceptivo, temos posição contrária; existem outros métodos mais saudáveis para a saúde da mulher. Agora, quando o aborto é praticado porque a gravidez é consequência de um estupro ou quando existe má formação do feto e risco de vida para a gestante, nos posicionamos criticamente a favor. O aborto jamais é praticado sem graves consequências espirituais e psíquicas para quem é cristã. Mas não condenamos quem recorreu ao aborto como última opção. E creio que o assunto é de foro íntimo das mulheres; como homem, não me sinto à vontade para ficar falando sobre isso. Como pastor, tenho que olhar com mansidão, entendimento e misericórdia para todas as mulheres que passaram por essa experiência.

Qual é o futuro da religião no mundo?
Friedrich Schleiermacher [filósofo e teólogo alemão] dizia que religião é sentimento. Enquanto existir a humanidade existirá religião. A Ciência jamais tomará o lugar da religião porque a Ciência, ao contrário do Mito, não explica as tragédias humanas, nem os anseios do espírito humano. Enquanto o ser humano questionar a existência, seus sucessos e fracassos na vida, a religião terá seu lugar na sociedade. E mais: vejo o ateísmo como também vejo a psicanálise como religão, embora de cunho diferente das religiões cristãs e não-cristãs. Até proselitismo fazem! Muitos são apologéticos! A religião, ainda que abra mão de Deus, jamais acabará.

Você acredita que a Igreja poderá ser um dia mais inclusiva, aceitando a todos independente da orientação sexual?
Creio piamente! Trabalho todos os dias e luto para isso. Enquanto um semelhante que é gay, lésbica, travesti, transexual e bissexual tombar sem vida ao chão, seja porque foi assassinado, seja porque atentou contra a própria vida porque era impedido de se auto-conhecer, seja pela família, seja pela Igreja, seja por outros seres humanos que usam da religião e de uma interpretação pervertida das Escrituras Cristãs – eu lutarei e militarei por uma Igreja que seja radicalmente – não parcialmente – inclusiva. O que nós da Igreja Inclusiva estamos fazendo hoje é uma Nova Reforma na Igreja de Cristo e com a ajuda de Deus em primeiro lugar e dos cristãos e cristãs de boa vontade, conseguiremos. É nisto que creio e é pra isso que trabalho.
Fonte: A Capa

Uniao de Blogueiros Evangelicos: O que vem depois da lei de "homofobia"








(publique no seu blog)

VOCÊ VAI PERMITIR?

(¿Usted lo permitirá?)


Pastor Hector Muñoz Uribe - Concepción/Chile


Tradução de João Cruzué

O que você diria se um homossexual entregasse a "teu" filho de oito anos um “manual” para convencê-lo de que suas condutas [homossexuais] são inteiramente normais? Que diria você se esse “manual” lhe inculcara que as condutas homossexuais não são aceitas por culpa da Igreja e da moral cristã que você tem ensinado?

Que diria você, se soubesse que esse “manual” vem acompanhado de um cursos, que inclui algumas “tarefas” como fazer um convite para um homossexual vir a sala de aula para que explique suas próprias experiências, ou pior ainda, efetuar visitas a organizações de homossexuais, onde se lhe explicará com todos os detalhes como se deve “assumir” a homossexualidade?

E, que diria você se o Ministério da Educação (do Chile) outorgasse um respaldo oficial a este “manual” dando-lhe boas vindas, como acaba de fazê-lo a chefe do Departamento de Educação Extracurricular do Ministério de Educação, Magdalena Garretón: “São muito bem-vindos os materiais para ensinar sobre este tema” (publicado no Jornal El Mercúrio em 28 de abril de 2009) ainda que o MEC – Chileno não o respalde?

Tal situação não é uma mera possibilidade. Ao contrário, é muito provável que seu filho deva estudar o manual “Educando na diversidade, orientação sexual e identidade de gênero” editado pelo “Movimiento de liberación homossexual [do Chile] e financiado pelo governo socialista de Extremadura (Comunidade Autônoma da Espanha, cuja Capital é Mérida) e pelo “Movimiento homosexual Triángulo”, também da Espanha.

Esse “manual” se destina, em uma primeira edição, a 250 colégios da Região Metropolitana de Santiago para crianças desde a 7ª séria do ensino fundamental até o 4º ano do ensino médio, além de oferecê-lo gratuitamente em página da WEB.

Seu objetivo é acostumar aos meninos, e entre eles pode estar “teu” filho, com as condutas homossexuais, acabar com qualquer objeção de consciência a essas condutas e, por último, a quem já tenha sido pervertido por suas diretrizes, a “sair do armário” publicamente. Ou seja, uma apologia da homossexualidade.

Mas este "manual" não fica apenas na teoria. Explica também a meninos e meninas que em seu "processo de auto-conhecimento" se deve destruir a "homo-transfobia-interiorizada", acabar com o recato e a vergonha sobre sua orientação sexual ou identidade de gênero.

Em poucas palavras, isto significa que os ativistas homossexuais trataram de convencer a muitos meninos, que se encontram em uma fase de amadurecimento incipiente, de que são homossexuais sem sabê-lo, e que mais adiante se devem comportar como tais.

Posteriormente lhes mostra, nesse processo de "auto-conhecimento", que poderão ter experiências "de intimidade com pares homossexuais ou transexuais e, finalmente, lhes recomenda, a "saída do armário", ou seja, que proclamem sem vergonha sua condição homossexual.

Segundo o "manual", a principal culpada da discriminação aos homossexuais é a influência do cristianismo. Uma das religiões que consideram a homossexualidade com um pecado que atenta contra a moral e os bons costumes.

O "manual" explica aos meninos que "o pecado é um conceito religioso que somente se baseia na Bíblia, em texto "não conclusivo".

A consequência é que "teu" filho, na medida que se deixe induzir por ativistas homossexuais, se convencerá da "normalidade" de tais condutas, e terminará inevitavelmente rechaçando qualquer influência moral da religião, por crer que esta é a causadora de todas as discriminações.

Toda esta incitação à imoralidade e instigação à apostasia da moral cristã está sendo financiada pela Junta de Extremadura do PSOE (partido político da Espanha) e pela fundação espanhola "Triángulo" de lésbicas e homossexuais para impor sobre o Chile o que hoje já é lei na Espanha: as uniões civis homossexuais e a adção de crianças por parte desses "casais".

Mas o objetivo do Movimento de honossexuais (Movilh) é que o Ministério da Educação - 0 do Chile - incorpore o manual para lhe dar uma distribuição nacional. Segundo eles, o Movilh com esta publicação está "fazendo as vezes" do MEC-Chileno.

Afirma o "Movilh" que há jovens que estão solicitando sua publicação em todas as nas províncias chilenas (de Arica a Punta Arenas) sem embargo, uma política educação sexual para estudantes via Ministério da Educação ( CNN Chile, 18 de abril, 2009)

Isto é uma clara pressão para que o Governo do Chile "encampe" este manual como um texto educativo para todo o país. Tal eventualidade é bem provável, uma vez que o grande financiador das atividades do "Movilh" é precisamente o governo do Chile.

Ademais, o próprio Ministério de Educação do Chile há deu as "boas-vindas" a este péssimo manual e no passado recomendou um livro de conteúdo muito semelhange que aconselhava aos meninos: "Faça contato com alguma pessoa homossexual que você conheça". Se puder, convide-a para conversar em seu curso no colégio" (Cambiando de Piel" - edição "La morada" 1997)

Pense um pouco em "teu" filho, ou em "tua" netinha. Pense na pressão do ambiente desse curso, nas burlas e sanções, se se obstina em considerar que as condutas homossexuais são "intrisicamente desordenadas" ou simplesmente, um pecado, como sempre tem ensinado a Igreja cristã.

Resistirá?

Este "manual" é uma clara incitação à apostasia da moral cristã e da fé, e um curso de perversão sexual para as crianças; para seu filho e para sua filha e faz parte de uma campanha para descristianizar o Chile desde suas próprias raízes.

E não pense que se você os matricular em um colégio cristão estarão a salvo desta influência. O "manual" foi redigido graças a uma "experiência piloto" realizada em vários colégios, entre os quais, o "Alma Matar" e o "Monsenhor Enrique Alvear", que dizem ter uma orientação católica.

É necessário e urgente exercer uma presão sobre o Ministério da Educação para impedir que aqueles que pretendem dar um respaldo oficial a este "manual" tenham êxito. Se a Ministra da Educação não vir, de parte dos pais de família uma forte reação conrtra esta campanha de pervertimento de nostros filhos, poderá por ceder diante das pressões do movimento dos homossexuais.

As declarações de boas-vindas da chefe do departamento de Educação Estracurricular do Ministério da Educação Chileno, Magdalena Garretón, a este material, são um claro indício de que se pretende aprovar oficialmente esta publicação.

Por esta razão, é urgente que você faça chegar agora mesmo seu protesto a Senhora Ministra e re-envie este email a todos seus conhecidos. Envie agora mesmo seu protesto. Emails e cartas o mais que puder. Que o Chile se informe da verdadeira realidade.

Email recebido do Pastor Hector Muñoz por João Cruzué,

Original em espanhol: Blog Mirar Cristiano


Comentário - Hoje isto está acontecendo no Chile; amanhã, provavelmente, poderia acontecer no Brazil. Vejo uma Igreja cristã brasileira indiferente e pouco engajada. Do outro lado, o exército dos "amalequitas" está formado. Fianciado com recursos públicos. Dos impostos que nós, cristãos, pagamos. Financiado com recursos de países e organizações estrangeiras. A Igreja brasileira não está levando em conta o tamanho do mal que está por vir. Para combater isso não basta orar. Nem se omitir; justificar que o mundo jaz no maligno. Você deve isto a seus filhos. A seus netos. É preciso se mexer dentro do exercício do jogo democrático. Protestar. Espernear. Engana-se quem pensa que, se a Lei da "homofobia" passar, o ativismo homossexual vai se arrefecer. O que está acontecendo no Chile mostra que não. Há uma estratégia planejada para exigir a mudança constitucional para legalizar o casamento homossexual. Com a lei da "homofobia" aprovada, o caminho fica livre. E se a lei mudar, pode amparar o casamento homossexual dentro da sua Igreja. Acorda e protesta!(João Cruzué)

segunda-feira, 18 de maio de 2009

PASSANDO POR UMA GRANDE LUTA?

“A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo.
E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome.
Então, o tentador, aproximando-se, lhe disse: Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães. Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus.
Então, o diabo o levou à Cidade Santa, colocou-o sobre o pináculo do templo e lhe disse: Se és Filho de Deus, atira-te abaixo, porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem; e: Eles te susterão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra. Respondeu-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor, teu Deus.
Levou-o ainda o diabo a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.
Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto.
Com isto, o deixou o diabo, e eis que vieram anjos e o serviram.” (Mateus 4.1-11)

O CAMINHO MAIS FÁCIL OU OBEDECER A DEUS?

A nossa caminhada cristã é cercada de várias coisas: bênçãos, perdas, lutas, vitórias, dificuldades, oração, jejum, etc...
Com certeza a vida cristã não é algo monótono, mas por estarmos no mundo e sabendo que nosso reino, nossa pátria, não é daqui e também por existir um trabalhar de Deus em nossas vidas através de todas as situações que passamos.
A intenção do Senhor é fazer de nós crentes maduros. Seu desejo é que tenhamos intimidade com Ele.

“A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo.
E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome.

Jesus passara por uma prova dura. Estava há 40 dias em jejum no deserto. Ali no havia o refrigério de uma floresta à beira de um lago repleto de peixes e o som mavioso das aves que desfilavam nos ares louvando e bendizendo ao seu criador com seus cânticos.
A atmosfera era de consagração e luta.
De um lado o Salvador do mundo se preparava para iniciar seu ministério terreno, de outro, o inimigo tentando fazer com que desistisse de seu intento.
No final do período de consagração de Jesus, aparece o tentador e qual foi o seu primeiro procedimento em relação à situação?
Vem diante de Jesus e lhe diz “Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães”.

Ora, o diabo mostra sempre o caminho mais fácil, maquiado de um bom caminho!!!

Quantas vezes somos tentados a escolher um caminho mais fácil quando estamos em apuros, passando por uma prova ou nos sentindo em aperto? Surgem aquelas opções: mentira, utilizar meios errados, requerer certos direitos...
“...pedras se transformem em pães” Afinal Jesus Cristo tinha poder para isso. Estava com fome, já tinha passado por uma dura prova.
Quantos diriam? Por que não, né?? Até que é uma boa idéias? Já foram 40 dias mesmo...
Idéias e caminhos do diabo, maquiado de bom caminho.
A Palavra de Deus nos adverte que há caminhos que ao homem parecem retos, mas no fim são caminhos de morte (Provérbio 16.25). São caminhos do homem e não caminhos de Deus e a Palavra ainda nos ensina que o diabo “... não cogitas das coisas de Deus, e sim das dos homens” (Marcos 8.33).

QUER PROVA MAIS DIFÍCIL???

Quando você está passando por uma luta em que não há meios de mudar a situação, as coisas são mais tranqüilas porque você se vê obrigado a depender única e exclusivamente de Deus. Você entrega para Deus e depende somente Dele. Não tem o que fazer. É esperar o escape de Deus.
Mas como é duro passar por lutas nas quais você precisa descansar nas mãos de Deus, apesar de você ter forças para poder mudar a situação em proveito próprio. ISSO REQUER PURA OBEDIÊNCIA E SUBMISSÃO A DEUS!
Nessa hora a única coisa que nos sustenta é a Palavra de Deus: “Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus.”

Vejamos o caso do patriarca Abraão.
Gênesis 15.1-5 diz:
“Depois destes acontecimentos, veio a palavra do SENHOR a Abrão, numa visão, e disse: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, e teu galardão será sobremodo grande. Respondeu Abrão: SENHOR Deus, que me haverás de dar, se continuo sem filhos e o herdeiro da minha casa é o damasceno Eliézer? Disse mais Abrão: A mim não me concedeste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro. A isto respondeu logo o SENHOR, dizendo: Não será esse o teu herdeiro; mas aquele que será gerado de ti será o teu herdeiro. Então, conduziu-o até fora e disse: Olha para os céus e conta as estrelas, se é que o podes. E lhe disse: Será assim a tua posteridade.”

Deus lhe promete um filho e se não bastasse disse que sua descendência seria como as estrelas dos céus, tão imensa que nem se poderia contar.
Passaram-se os anos e nada da promessa de Deus se cumprir na vida daquele homem.
Diante dessa demora, sua esposa Sara decide dar uma apressada na situação, para que a promessa se cumprisse: resolveram dar uma ajudazinha para Deus, procurando o caminho mais fácil (Gn 16.1-4a).
“Ora, Sarai, mulher de Abrão, não lhe dava filhos; tendo, porém, uma serva egípcia, por nome Agar, disse Sarai a Abrão: Eis que o SENHOR me tem impedido de dar à luz filhos; toma, pois, a minha serva, e assim me edificarei com filhos por meio dela. E Abrão anuiu ao conselho de Sarai. Então, Sarai, mulher de Abrão, tomou a Agar, egípcia, sua serva, e deu-a por mulher a Abrão, seu marido, depois de ter ele habitado por dez anos na terra de Canaã. Ele a possuiu, e ela concebeu.”
A situação parecia perfeita. Afinal Abraão teria filhos e poderia deixar sua herança e ainda ver cumpridas as promessas de Deus para sua vida.
Mas sempre que resolvemos dar uma ajudazinha para Deus, acabamos nos machucando e colocando os pés pelas mãos.
Vejamos o que aconteceu depois desse ato impensado de Sara (Gn 16 4b-5)
“...Vendo ela que havia concebido, foi sua senhora por ela desprezada.
Disse Sarai a Abrão: Seja sobre ti a afronta que se me faz a mim. Eu te dei a minha serva para a possuíres; ela, porém, vendo que concebeu, desprezou-me. Julgue o SENHOR entre mim e ti.”
Sara com essa atitude precipitada trouxe discórdia a sua família e o pior ainda culpou a Abraão por tudo.

"Ora, na vossa luta contra o pecado, ainda não tendes resistido até ao sangue e estais esquecidos da exortação que, como a filhos, discorre convosco: Filho meu, não menosprezes a correção que vem do Senhor, nem desmaies quando por ele és reprovado; porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe. É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como filhos); pois que filho há que o pai não corrige? Mas, se estais sem correção, de que todos se têm tornado participantes, logo, sois bastardos e não filhos.”(Hebreus 12.4)
Talvez você esteja passando por um problema muito grave e as suas forças estão se esvaindo. Talvez seu desespero tenha chegado a um ponto em que você não vê outra alternativa a não ser gritar ao mundo que você simplesmente NÃO AGUENTA MAIS!!! Mas tenha a certeza de que Deus está olhando para o seu problema e já tem a solução para ele.
Muitas pessoas quando se entregam nas mãos de Deus acreditam que seus problemas simplesmente acabaram. Realmente acabaram. Mas quais problemas acabaram? Os problemas financeiros? Os problemas de relacionamentos pessoais? Infelizmente esses problemas fazem parte do mundo em que vivemos e o Senhor Jesus nos consolou dizendo que Deus nos livrasse do maligno (João 17.15) apesar de ainda estarmos vivendo no mundo e que Ele cuidaria de nós em todas as situações (Mateus 28.20)

Conheço as tuas obras — eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, a qual ninguém pode fechar — que tens pouca força, entretanto, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome.” (Apocalipse 3.8)

Corremos o grande perigo de nos sentirmos fortes o suficientes para mudarmos a situação por nós mesmos e nos esquecermos de descansar em Deus.
Não é a nossa força que vai fazer com que sejamos fortalecidos na luta, mas o guardarmos a Palavra de Deus no coração e não negarmos o nome de Jesus.
Irmãos, não façamos como o profeta Jonas que chegou a pagar sua passagem para fugir da vontade de Deus que era a de que ele levasse a palavra de salvação para os habitantes de Ninive.
Ao nos depararmos com essas experiências negativas da Palavra de Deus e olharmos para a possibilidade que temos hoje por conhecermos a Palavra de Deus na sua totalidade, pois não haverá mais nenhuma revelação divina para os homens.
Deus se revelou através da Sua Palavra e ao contrário dos profetas da antiguidade temos a certeza de que o Salvador do mundo já veio e não se dobrou diante das tentações propostas pelo diabo, mas permaneceu firme até ser levantado naquele maldito madeiro para que eu e você e todos quantos a Ele nos entregarmos possamos ter acesso à presença de Deus e vida eterna.
Que o Senhor Jesus continue nos abençoando e nos ajudando a passarmos pela luta sem escolhermos o caminho mais fácil proposto por Satanás, mas sim o caminho reto, perfeito e agradável, independente das dificuldades, proposto e apontado pelo Senhor nosso Deus.
Deus abençoe a todos.

Irmão Serginho

segunda-feira, 4 de maio de 2009

CULTO DE MISSÕES- ÁFRICA

MISSÕES EM MOÇAMBIQUE NA ÁFRICA

Moçambique é um país da África Austral, situado na costa do Oceano Índico, com cerca de 20 milhões de habitantes (2004). Foi uma colônia portuguesa, que se tornou independente em 25 de Junho de 1975.
A história de Moçambique encontra-se documentada pelo menos a partir do século X, quando um estudioso viajante árabe, Al-Masudi descreveu uma importante actividade comercial entre as nações da região do Golfo Pérsico e os "Zanj" (os negros) da "Bilad as Sofala", que incluía grande parte da costa norte e centro do actual Moçambique.
No entanto, vários achados arqueológicos permitem caracterizar a "pré-história" de Moçambique (antes da escrita) por muitos séculos antes. Provavelmente o evento mais importante dessa pré-história terá sido a fixação nesta região dos povos bantu que, não só eram agricultores, mas introduziram aqui a metalurgia do ferro, entre os séculos I a IV.
A penetração portuguesa em Moçambique, iniciada no início do século XVI, só em 1885 – com a partilha de África pelas potências europeias durante a Conferência de Berlim – se transformou numa ocupação militar, ou seja, na submissão total dos estados ali existentes, que levou, nos inícios do século XX a uma verdadeira administração colonial.
Depois de uma guerra de libertação que durou cerca de 10 anos, Moçambique tornou-se independente em 25 de Junho de 1975.

A palavra Bantu compreende Angola e Congo, é uma das maiores nações do Candomblé, uma religião Afro-Brasileira. Desenvolveu-se entre escravos que falavam Quimbundo e Quicongo.

Fonte:Wikipédia, a enciclopédia livre.

Antonio Carlos