quinta-feira, 29 de outubro de 2009

O crente cresce através do Serviço


Textos básicos: Neemias 12.43 (sacrifícios); Sl 40.8 e 126.5,6; Lc 10.17 (na obra do Senhor); Jo 4.36 e 12.26 (o semeador); II Co 8.19e 9.2; II Tm 2.21. Tt 3.1; I Pe 3.15 e 5.2 (no campo espiritual); Lc 10.40 (o melhor serviço); Rm 15.25 (serviço para a igreja); Mt 20.28 (maior exemplo nosso - Jesus Cristo!); At 20.19 (com humildade; I Co 15.58 (nunca é em vão).


Exercício físico é fundamental na vida do ser humano, mesmo que seja uma breve c aminhada, lavar louças, engraxar os calçados, lavar um automóvel, sei lá o que mais!
Estamos sempre em ação com alguma coisa, enquanto respiramos neste mundo, estamos também nos movimentando de alguma maneira, respirar é estar vivo!
O que isto tem a ver com crescimento cristão? Creio ter tudo a ver! Como cristãos, devemos agir de forma a compreendermos que se “estamos vivos” em espírito, devemos nos exercitar para o Senhor e Seu serviço, alguma área de minha vida deve ser abençoada e deve ser abençoadora através do serviço cristão.
Paulo nos ensina que nosso trabalho no Senhor não é vão; Jesus disse que esteve neste mundo como servo e para servir, não para ser servido – exemplo de maior abstinência de Sua glória e Majestade para servir aos perdidos e alcançá-los com salvação!
Num dos textos básicos, encontramos as irmãs Marta e Maria servindo o Mestre Jesus em sua casa, queriam recebê-lO da melhor maneira possível, porém observamos que sempre existe um serviço melhor, ou seja- mais urgente a ser executado. Este deve ser nosso propósito- questionarmos qual é o melhor serviço no momento, onde posso ser útil no corpo, na igreja e para o Reino do Senhor!

CADA UM NA SUA!
Temos os dons naturais:
1- Uns cantam, outros tocam instrumentos, outros sabem reger, etc., podem trabalhar no louvor da igreja;
2- Outros são operosos em boas obras, sabem ouvir, gostam de auxiliar às pessoas, podem trabalhar na área da misericórdia da igreja;
3- Alguns têm aptidões artísticas, sabem pintar, fazem trabalhos manuais, decorações, etc., podem auxiliar em tantos trabalhos na igreja – evangelização (quadros de histórias, cânticos, etc.); decoração de ambientes; serviço social na área de bazares ou afins...;
4- Existem pessoas que sabem trabalhar com elétrica/hidráulica/alvenaria ou outros iguais, são muito úteis na zeladoria do prédio do templo;
5- Outros atuam no campo das artes espontâneas, tais como teatro/coreografia, dança, etc.
Enfim, poderia citar tantas coisas.


Conclusão:

O objetivo de citar alguns dons naturais é de apenas colocarmos uma idéia de ação dentro do corpo do Senhor – a igreja. Nem todos têm o talento para cantar num grupo de louvor ou coral, podem contudo auxiliar naquilo que possuem como talento ou dom natural.
“TODOS POSSUEM ALGUM DOM NATURAL E PODEM SERVIR DE ALGUMA FORMA DENTRO DO CORPO DE CRISTO!”
O espaço é amplo e meu dever é descobrir e colocar em prática onde trabalhar e ajudar o crescimento da igreja e meu crescimento em conseqüência.


O TRABALHO ESPIRITUAL:
1- Professores em geral (crianças, adultos, jovens, etc.)
2- Líderes de ministérios (cooperadores);
3- Evangelização, diáconos, etc.
4- Ministérios específicos... pastores, evangelistas, obreiros, missionários.
5- Etc.


OS COLABORADORES FINANCEIROS:
Muitas pessoas são disponíveis no campo material, fora dos dízimos e das ofertas comuns na igreja. Existem pessoas que podem e auxiliam no campo material, são desprendidas das coisas e fazem suas doações “por amor ao Senhor” e não por troca de favores com Ele! Eu mesmo conheci muitos em minha vida cristã, pessoas que ajudavam em tudo o que fosse possível a eles, sem qualquer tipo de constrangimento, possuem o dom da liberalidade! Repito: não fazem por troca ou interesse, é um dom mesmo!

AS FORMIGAS ENSINAM:
Os insetos nos ensinam o trabalho, tal qual o sábio nos ensina no livro de provérbios 6.6 e 30.25. usando as formigas como exemplo de povo fraco, mas unido e que agem com sabedoria (instinto) guardando no verão para usufruir no inverno; assim os crentes devem trabalhar, unidos mesmo que parecendo fracos, serão fortes, mesmo que aparentemente débeis, serão tidos por sábios. O Senhor inspirou nas Santas Escrituras através destes pequenos seres, coloquemos em prática então!

Irmãos, o crescimento do crente não pode ser “opcional”, deve ser algo natural na vida do crente. Todo crente verdadeiro deve crescer e o trabalho faz parte desta seqüência de lições que repartimos com a igreja.
Crescer através da oração, do estudo bíblico, do serviço, em meio às lutas, etc.
O IMPORTANTE É CRESCER EM CRISTO – ATÉ A ESTATURA DE VARÃO PERFEITO – ESTE É O NOSSO ALVO!!
Amém.
Pr.Omar Bianchi

Existe um hino (410) do Cantor Cristão, composto por Salomão Luiz Ginsburg (1867-1927) e Alfred Henry Ackley (1887-1960), que nos mostra a alegria que deve sentir o crente ante a oportunidade de trabalhar na Seara do Senhor.


FELICIDADE NO SERVIÇO


1- No serviço do meu Rei eu sou feliz,
Satisfeito, abençoado;
Proclamando do meu Rei a salvação,
No serviço do meu Rei.

2- No serviço do meu Rei eu sou feliz,
Obediente e corajoso;
Na tristeza ou na alegria sei sorrir,
No serviço do meu Rei.

3- No serviço do meu Rei eu sou feliz,
Jubiloso e consagrado;
Ao seu lado desafio todo mal,
No serviço do meu Rei.

4- No serviço do meu Rei eu sou feliz,
Venturoso e decidido;
Quanto tenho no serviço gastarei,
No serviço do meu Rei.

CORO
No serviço do meu Rei
Minha vida empregarei;
Gozo, paz, felicidade,
Tem quem serve a meu bom Rei.

Antonio Carlos




sábado, 24 de outubro de 2009

Sergio Coscarelli- Testemunho de Conversão

Graça e paz a todos!
"O homem que tem muitos amigos, tem-nos para a sua ruina; mas há um amigo que é mais chegado do que um irmão" (Pv 18.24- Ed. Revisada)
"O homem que tem muitos amigos sai perdendo; mas há amigo mais chegado do que um irmão." (Pv 18.24- Ed.Revista e atualizada)
"Algumas amizades não duram nada, mas um verdadeiro amigo é mais chegado que um irmão." (Pv 18.24- Ed. na linguagem de hoje)

O testemunho que transcrevemos abaixo, foi enviado pelo querido irmão Serginho.

Para quem não o conhece, vamos apresentá-lo: ele é uma bênção, um verdadeiro homem de Deus e tem um chamado missionário muito evidenciado não só pelo amor que dedica a todos os missionários que temos contato, mas também pelo cuidado que tem principalmente com os jovens da I.B.R.Água da Vida da qual somos membros.

Nos convertemos no mesmo mês (janeiro/94) e nos batizamos no mesmo dia em março de 94, e nutro por esse irmão um carinho e um amor não como membros do corpo de Cristo, mas como se fosse um irmão carnal, como se realmente fizéssemos parte da mesma família humana.

Isso não é novidade para os que nos conhecem, mas aproveitei esse momento de postagem do seu testemunho de conversão para declarar aqui o amor que sinto por esse irmão e desejar que através das palavras que ele nos deixou, muitas vidas também sintam-se tocadas a buscarem refúgio e proteção em Jesus Cristo e O reconheçam como Senhor e Salvador de suas vidas.

Não pecam essa oportunidade maravilhosa que o Senhor nos concede de conhecermos as variadas possibilidades que Ele nos apresenta para termos um encontro vivo e pessoal com Ele.

Que o Senhor abençoe a cada um que ler esse testemunho.

Sempre juntos em Jesus.

Antonio Carlos

Nasci em um lar de fé católico/espírita e em minha casa morávamos eu, meus pais e mais três irmãos, mas não freqüentávamos muito a igreja. Alguns domingos íamos à missa e com 10 anos fiz, juntamente com meu irmão gêmeo, a chamada “primeira comunhão” na igreja católica, após isso raramente fomos a igreja, apenas minha mãe freqüentava as missas aos domingos. Ela também era espírita e freqüentava uma casa onde havia sessões de espiritismo, minha mãe era médium e recebia entidades muitas vezes. Essas entidades falavam com várias pessoas de casa, por diversas vezes aconteceu de logo pela manhã minha mãe “tomada” por um desses espíritos me acordarem e vir falar comigo e dar seus conselhos; tomávamos muitas vezes banhos de sal grosso e fazíamos outras coisas que essas entidades mandavam.
No principio da minha adolescência cheguei também a ir à Rosa Cruz com um amigo, mas foi algo que não me atraiu muito; também fui em cartomantes e toda pessoa que freqüentava o espiritismo dizia que eu tinha que desenvolver, que tinha uma “aura” boa ou que já tinha reencarnado várias vezes e já era meio velho na Terra.
Foi assim que cresci. Todos em casa criam em Deus, mas a única pessoa que continuou indo à igreja foi minha mãe.
Bem, o tempo passou, e o ano de 1993 foi muito importante como preparação do que sou hoje.
Era um jovem de 20 anos, e como qualquer outro jovem sem Deus usava os fins de semana para ir a danceterias, barzinhos, chegando a ir até em boates, mas com o tempo aquilo tudo começou a perder o sentindo, não me preenchia, voltava desses lugares e me sentia vazio, junto com isso veio um sentimento que me atormentava: comecei a questionar se Deus realmente existia, se Ele se importava comigo. A verdade é que a idéia de o mundo se resumir só aqui na Terra me atormentava, ficava meditando: “será que a vida é só isso, meus pais morrem, eu morro e tudo acaba!!!?? Nascemos, crescemos e depois tudo se vai???” Esses pensamentos vinham principalmente à noite antes de dormir e muitas vezes procurava tirar aquilo da cabeça pensando em outras coisas, em esportes, em namoradas, em qualquer outra coisa que pudesse tirar isso da cabeça, pois o medo da morte começará a me consumir.
Sempre tive bons amigos, pessoas que me acompanhavam desde o colégio e comecei a comentar com eles que alguma coisa tinha que mudar, que queria fazer algo diferente, ajudar alguém, preencher aquilo vazio e dizia: meu ano de 1994 tem que ser diferente!!! Repetia isso para meus amigos diversas vezes.
Naquela época, no meu trabalho toda manhã tinha que ir nos 10 cartórios de protesto da cidade de São Paulo, recolher documentos, e no caminho entrava numa igreja católica, que naquele horário não tinha missa, sentava no último banco, sozinho, olhava para frente e dizia: “Deus você existe? Você se importa comigo? Será que a vida se resume só a isso aqui? Só a terra?” Essa situação começou a ser diária, queria me aproximar de Deus, queria conhecer algo que me preenchesse verdadeiramente. Nesse tempo já caminhávamos para o final do ano de 1993, e algo novo aconteceu: fiquei sabendo que uma ex-namorada, Elaine, que antes estava no Maranhão, voltara a São Paulo, e ouvi um comentário que ele tinha contraído um câncer, mas que agora, embora magra já havia sido curada. Comecei a ter desejo de voltar a vê-la, mas era algo estranho, era como se ela tivesse algo para me contar, algo diferente para fazer por mim. E num dia estava tomando cerveja na padaria do bairro, quando de repente a Elaine entra, quando a vi, achei-a magra, mas não comentei nada, ela me cumprimentou, e me fez um convite, para que eu fosse ao aniversário da filhinha dela, este seria realizado no dia 25 de dezembro de 1993. Acabei indo nesse aniversário e na festa começamos conversar, sempre tivemos uma boa amizade, e nos conhecíamos desde a infância; ela começou a me explicar sobre o seu câncer e a cura miraculosa que ocorrera, isso me deixou espantado, ela mostrou os exames: um constatando câncer e o outro já sem e me contou que foi diagnosticado um câncer raro no seu útero, que aparece só em mulheres com mais de 50 anos e que os médicos não entendiam o porquê disso e que ela deveria se tratar urgentemente, pois era algo grave. Sua cura aconteceu no Maranhão, ela fora para lá por motivos pessoais, já com câncer diagnosticado em São Paulo e chegando lá após uns dias foi convidada para ir numa igreja evangélica, ela aceitou o convite e naquele culto estava pregando um missionário. Este, usado por Deus, disse que existia naquela noite uma jovem que era de outro estado e que estava com um câncer no útero e que tinha pouco tempo de vida, ela ficou espantada e pensou: só pode ser comigo. Ele pediu que a pessoa que estava nessa situação viesse até a frente no final do culto, pois a igreja toda oraria por ela e Deus faria uma obra de cura na sua vida. Bem, após a pregação o missionário, pediu para que a jovem que estivesse na situação descrita viesse à frente, e a minha amiga Elaine já em lágrimas foi, disse ao missionário que ela era a pessoa, o missionário pediu para que toda a igreja orasse junto com ele, nesse momento ela sentiu como se um fogo, algo quente queimasse por dentro do útero dela.
Depois de me contar tudo isso, ela abriu a Bíblia e começou a falar de Jesus, a festinha de aniversário era bem familiar, com poucas pessoas e tivemos um bom tempo para falar da Palavra, aquilo era algo novo para mim, um Deus que curava de verdade, que falava com a gente, etc.
A partir daí comecei a ler muito a Bíblia, tinha uma grande em casa, daquelas edições católicas com ilustrações e minhas tardes passaram a ser de leitura diária da Bíblia, pois trabalhava só 6 horas e chegava em casa lá para 16:30 horas, era algo maravilhoso pois quando comecei a ler a Bíblia foi realmente como se tivesse achado um tesouro escondido (Mateus 13:44).
Um fato interessante é que tinha uma visão meio distorcida e generalizada de todas as igrejas evangélicas e relutava um pouco para ir, mas minha amiga disse que era de grande importância ir aos cultos. Bom, na primeira vez que entrei na igreja disse assim: “Deus, se esse homem ficar pedindo dinheiro eu saio na hora, era uma quarta-feira, mas ao contrário a primeira coisa que o pastor falou de púlpito foi: SE VOCÊ VEIO AQUI, É QUER QUE O SEU ANO DE 1994 SEJA DIFERENTE, VOCÊ ESTÁ NO LUGAR CERTO!!!! Isso me tocou.” Estávamos nesse tempo no início do mês de janeiro.
Comecei a ir a vários cultos na semana, todos os que meu tempo permitia, eram momentos de refrigério, em que eu louvava muito a Deus e bebia cada palavra no momento da pregação, sendo constante no final dos cultos eu estar chorando, agradecendo a Deus pelo Seu perdão, por aquela paz que inundava o meu ser e por sentir tão grande amor.
Deus começou a se manifestar em minha vida de uma maneira tremenda, lógico que sofri muitas pressões, meus amigos, familiares e colegas de trabalho não entendiam o que se passava comigo, tinha mudado totalmente, deixei meu modo torpe de falar e pensar, a gandaia, e me voltei a Cristo, de modo que passei a ouvir muitas vezes a seguinte frase de várias pessoas: “O que aconteceu com você???!!!!”
Fui batizado em março de 1994, Deus usava várias maneiras de falar comigo, mas a primeira vez que ouvi a doce voz do Espírito Santo foi algo maravilhoso, indescritível!!! No final de mais um culto de domingo, ouvia/sentia uma voz interior bem mansa e amorosa dizendo: “Sérgio eu te amo”, e eu dizia: “Senhor eu também te amo”, essa voz interior continuou a noite e na segunda de manhã quando acordei para trabalhar. Era só eu ficar quieto, sei que ninguém ouvia, mas eu estava ouvindo. Saí na rua a trabalho, na minha rotina de pegar documentos nos 10 cartórios de protesto de São Paulo, e mais uma vez ouvi essa voz interior, quando me deparei na calçada em frente a mais um cartório. Ouvi mais uma vez essa voz mansa no meu interior dizendo: “SÉRGIO EU TE AMO, OLHE PARA O CHÃO E VEJA”, achei que estava ouvindo coisas demais, mas olhei para o chão, e em frente aos meus pés, no cimento fresco daquela calçada recém cimentada estavam escritas as palavras “SÉRGIO EU TE AMO”, vibrei, chorei, me emocionei, alguém havia usado aquele cimento fresco para fazer aquela declaração de amor a alguém, e Deus usara aquela situação para mostrar o Seu amor por mim, e que aquela voz não era coisa da minha cabeça, mas era Ele, o Deus Todo Poderoso quem estava falando comigo.

Deus tem feito grandes coisas na minha vida e da minha família, e sei que Ele tem grandíssimas e preciosas promessas para aqueles que O buscam e lhe obedecem. Tenho grandes lutas, mas sou feliz com Jesus Cristo, e junto com minha esposa e três filhos temos vivido essa verdadeira bênção que é servir ao Senhor.

Sergio Coscarelli
Se você que acabou de ler esse maravilhoso testemunho ainda não entregou a sua vida nas mãos de Jesus eu quero lhe fazer um convite.

Entregue o seu coração a Jesus e deixe que ele cuide de você e dirija seus passos.
Confie nEle. Ele é Fiel para cumprir Sua Palavra. Nele podemos confiar sempre, pois Ele se entregou para morrer naquela cruz pelos nossos pecados, para que você e eu tivéssemos, ao reconhecer esse ato de tão grande amor, a oportunidade de vermos os nossos pecados perdoados e o direito de vivemos em intimidade eterna em Sua companhia.
Faça essa oração comigo e creia que Ele cuidará de você e dos seus.

Senhor Jesus, eu creio de todo o meu coração, que és o Filho de Deus, que veio a esse mundo e foi morto na Cruz do Calvário para resgatar os meus pecados. Eu reconheço que sou pecador e peço perdão a Ti pelos meus pecados. Senhor Jesus eu o reconheço como meu Salvador pessoal e quero morar nos céus com o Senhor. Toma conta de mim, dirige os meus passos e me batiza com o Espírito Santo para que eu possa testemunhar desse teu amor por mim. Eu te agradeço por me receber e me dar o direito de ser chamado filho de Deus. Amém
Se você fez essa oração eu o convido a procurar uma Igreja Evangélica e começar a conhecer o que Deus tem para você. Estude sempre a Palavra de Deus, a Bíblia. Nela você encontrará tudo o que você necessita para ter uma vida vitoriosa com Cristo.
Que Deus o abençoe ricamente.
Antonio Carlos

O crente crescendo através da oração












Textos:Mateus 26: 30 a 46; Lucas 11:9 e 10; Colossenses 4: 1 a 4.


Juntos, oração e Palavra, não podem jamais andar separados.
Alguém já disse que a oração é a mola que impulsiona o cristão, quantas e tantas são as experiências que temos através da oração, que mesmo aparentemente não respondidas (é o que muitos pensam) trazem para o cristão um crescimento importante.
O exemplo maior que temos é O Senhor Jesus Cristo. Quantas vezes encontramos Jesus orando, buscando ao Pai em oração, ensinando os seus discípulos a orar, pregava a Palavra e orava, vivia o que pregava, e isto é a maior marca do Filho de DEUS!
“QUANTOS HOJE EM DIA EXIGEM DOS OUTROS AQUILO QUE NÃO SÃO, QUE NÃO FAZEM NA OBRA DO SENHOR, EXIGEM COMPROMETIMENTO EM SEUS MINISTÉRIOS, MAS NÃO TÊM COMPROMISSO COM OUTROS MINISTÉRIOS, EXIGEM RESPEITO MAS NÃO SE DÃO AO MESMO, COMO O SENHOR JESUS OS COMPARARIA NOS DIAS DE HOJE – A FARISEUS E HIPÓCRITAS? QUANTOS DIZEM QUE O SENHOR OS LIVRA DE TODO O MAL, MAS ANDAM COM GUARDA-COSTAS E EM CARROS BLINDADOS, PREGAM DENTRO DE REDOMAS BLINDADAS, VIVEM CERCADOS DE SEGURANÇAS – DIZEM : FAÇAM O QUE EU FALO, MAS NÃO SIGAM O QUE EU FAÇO”!

Moody dizia preferir mil vezes aprender a orar como Daniel a vir se tornar um pregador como Gamaliel!

Exemplo de Jesus no ministério prático da oração:
1- No momento de maior dor e sob peso da responsabilidade de cumprir o determinado pelo Pai, Jesus seguiu o caminho da oração (Mt 26:36);
2- Cercou-se de amigos íntimos e de oração (37);
3- Estabeleceu a guarda de vigilância (38);
4- Decidiu lutar a batalha sozinho (39);
5- Enfatiza a necessidade de oração.

A prática da oração:
1- Ordem é orar sempre;
2- Na madrugada, durante o dia, no templo ou nos lares (Mar. 1:35; At. 2: 46).

Promessas nas orações:
1- Buscar... achar; bater... abrir; pedir... receber;
2- Orando com sabedoria (Col. 4:4);
3- Alegria, maior humildade, crescimento, do louvor Ao Senhor e simpatia do povo.

Falar com O Pai, conversar com DEUS, é como normalmente vemos a definição de oração. Porém, sabemos que a oração é muito mais que isso, envolve uma intimidade com O Pai que leva o cristão a ter momentos de inspiração e quebrantamento; intercessão por outros membros do corpo; por aqueles que estão fracos na fé; repreendendo o maligno e buscando maior compreensão da Palavra de DEUS!
Jesus orou ao ser batizado (Luc. 4:21); orou outra vez e escolheu os discípulos (Luc. 6:12) e no fenômeno da transfiguração, dos pães multiplicados e em outras várias passagens. Ele orava ao Senhor em particular (Mar. 1:35; 6: 45 a 47; Luc. 5: 16; 6: 12; 9: 18; João 18: 2 e outros) apresentando ao Pai as suas necessidades, suas particularidades e sua angustias porque não dizer (pois estava no corpo da carne) veja na oração em Lucas 22 .
“TODOS OS CRISTÃOS DEVEM DESENVOLVER MOMENTOS DE ORAÇÃO. NEM SEMPRE TEMOS PESSOAS DE ORAÇÃO CONOSCO E POR ISSO É MISTER TERMOS ESTE ACESSO DIRETO AO PAI ATRAVÉS DO ÚNICO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO”!
Jesus nos manda pedir em oração (Luc. 18:1), apresentar ao Pai nossas necessidades, abre o coração do Pai desvendando coisas grandes e tremendas que não sabemos... (Jer. 33:3), buscando sabedoria no que devemos pedir (Tiago 4: 2 a 3).
A oração deve sempre ser feita “em Nome do Senhor Jesus Cristo”, direcionada ao DEUS Pai que é quem vai responder e muitas vezes através da intercessão do Espírito Santo (João 14: 3; Rm 8).

George Müller, diretor da Escola Bíblica do Ar cita cinco princípios básicos para a oração:


1- Não há emergência que DEUS não conheça e por isto existe sempre provisão para enfrentá-la;
2- Não fica bem ao servo que vive pela fé contrair dívidas;
3- Não se deve usar para outro fim o que recebemos, senão como designado;
4- A vida de fé precisa ser também uma vida de sã consciência;
5- A fé pressupõe fidelidade.
Muller teve suas orações maravilhosamente respondidas, isto é prefaciado no livro: CINQUENTA MIL ORAÇÕES RESPONDIDAS!

O que dizer de Hudsom Taylor, Spurgeon, Moody e tantos servos do passado que tiveram orações tremendamente respondidas Pelo Pai.
“PASSA DE MIM ESTE CÁLICE, TODAVIA NÃO SEJA A MINHA, MAS A TUA VONTADE EM MINHA VIDA...”
A oração do Senhor Jesus é básica em nos mostrar a “soberania” do DEUS Pai em todas as coisas. Muitas vezes não vemos as orações respondidas da maneira como esperávamos, aí, nos julgamos derrotados e sem fé, achando que O Senhor não nos respondeu; porém, não entendemos que Ele respondeu sim, mas não da maneira como esperávamos. Ele é Soberano é pode responder “Não” a quem quer que seja!!
Estudamos às 5ªs, sobre as orações. Podemos aplicar muito deste estudo nesta lição da EBD.
Oremos, pois, perseverantes como nos ensina a Palavra (Rom. 12:12; At. 1: 14) e aguardemos as respostas...
Amém.
Pr Omar Bianchi

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Billy Graham- Examinai tudo e retende o bem




Recebemos esse sucinto comentário abaixo do irmão “Labaredas de Fogo”, sobre uma postagem que fizemos com o título “OS PECADORES QUE ESTÃO INDO PARA O INFERNO PRECISAM DE VOCÊ” e no final da qual inserimos um trecho do livro “O Cristão Fiel- Uma antologia de Billy Graham- Compilado por William Griffim & Ruth Graham Dienert, e que tem como sub-tópicos os seguintes assuntos: NATUREZA DO EVANGELISMO- DESAFIO E EMOÇÃO, O DOM DO EVANGELISTA, CONVITE E URGÊNCIA e BÍBLIA NA MÃO, MONTE DE FEIJÃO.

"Examinai de tudo retende o que é bom"
http://www.espada.eti.br/n1355.asp= (apresenta Billy Graham como maçom)
http://www.espada.eti.br/n1141.asp= (Ele acredita que seja possível salvação sem Jesus Cristo)
http://www.espada.eti.br/n2149.asp= (desapontamento dos cristãos em razão da apostasia de Billy Graham.) Obs: Acrescentamos as informações entre parênteses para que os irmãos possam tomar conhecimento dos temas abordados nos links disponibilizados pelo irmão do "Labaredas de Fogo"
O comentário foi sucinto, mas podemos analisá-lo de duas maneiras:
1) Se o autor o fez no intuito de nos alertar de que não deveríamos postar mensagens de quem atualmente está desviado da mensagem do verdadeiro Evangelho, ou
2) Se deveríamos nos prevenir para que a apostasia do grande evangelista nos sirva de exemplo.
Concordamos que realmente devemos examinar tudo e reter o bem como nos ensina o apóstolo Paulo e foi com esse pensamento que incluímos em nossa postagem o trecho do livro do evangelista, pois entendemos que o fato dele ter se desviado ou apostatado do verdadeiro evangelho e no final da sua carreira cristã chegar a conclusão de que a mensagem que até então pregara e que através delas milhares de pessoa foram alcançadas para Jesus não correspondia totalmente a verdade, não invalida o que antes anunciara.
Nós os brasileiros temos um problema sério: esquecimento do passado e o fazemos em relação a muitas áreas de nossas vidas e a aplicamos no que diz respeito, principalmente a pessoas públicas, como nossos governantes, por exemplo, e no caso de homens que um dia andaram com Deus e depois caíram em pecado ou em engano aplicamos o mesmo critério.
Um pastor é tido por todos como um verdadeiro homem de Deus e através de suas mensagens Deus alcança e salva muitas vidas, entendemos que ao longo dos anos a sua mensagem vinha realmente do coração de Deus para edificação do Seu povo e conferindo na Palavra de Deus como faziam os Bereanos chegamos à mesma conclusão: verdadeiramente a mensagem veio do trono de Deus.
Mas, basta um deslize, um pecado a que todos nós seres humanos estamos sujeitos como nos alerta e consola o apóstolo João em suas cartas, e toda a obra que o homem de Deus realizou passa a ser nada, simplesmente passa a ser lixo. Se estiver exagerando peço desculpas, mas é isso que presencio não apenas em blogs que se dizem apologéticos, mas também nas mensagens de muitos pastores nos púlpitos de nossas igrejas, que no desejo da auto propaganda entendem que o caminho mais curto é o da critica.
O desvio doutrinário do evangelista Billy Graham nos ensina que devemos ficar atentos e nunca nos acharmos os donos da verdade e muito menos blindados contra as ações que o diabo investe contra os servos de Deus.
Temos vários exemplos na Palavra de Deus de homens como Billy Graham que começaram bem e acabaram mal e nem por isso invalidamos a palavra que Deus colocou na boca e no coração desses homens. Vejamos alguns.
O Rei Davi.
Lemos na Palavra que ele foi um homem segundo o coração de Deus. Olhando para a vida de Davi percebemos que era um homem sanguinário, adúltero e homicida e que mesmo no leito de morte ao aconselhar a seu filho Salomão sobre o que deveria fazer para ter um reinado de paz não deixou de orientá-lo quando a morte de alguns homens que apesar de um dia terem estado a seu lado, no final acabaram traindo-o.
Mas esse rei sanguinário e assassino escreveu os Salmos e demonstrava que apesar de nossos pecados devemos nos colocar humildemente diante de Deus, buscando o seu perdão e se o fizermos em sinceridade Ele nos ouvirá.
O Rei Salomão.
Um homem que no principio buscou a sabedoria de Deus para guiar um povo e foi abençoado de tal forma que a Palavra nos diz que nem antes nem depois dele alguém foi tão agraciado com esse dom.
Tão logo se viu com o poder nas mãos, foi se aparentar com Faraó, casando-se com a sua filha e ao longo de sua vida o vemos não apenas se desviando dos caminhos de Deus através da idolatria, edificando um altar para Moloque que requeria entre outros holocaustos que muitos de seus adeptos sacrificassem os próprios filhos.
Esse rei adúltero e idolatra escreveu o livro de provérbios e cantares que tão de perto fala aos nossos corações e nos dá ensinamentos preciosos para termos uma vida reta diante de Deus. Mas quem era Salomão para nos ensinar algo se ele mesmo não vivia o que ensinava?
O profeta Jonas.
Jonas tinha uma mensagem de Deus para anunciar aos habitantes de Nínive e após relutar muito com Deus ele foi e pregou a mensagem de arrependimento àqueles pecadores e eles se arrependeram apesar de Jonas preferir que todos fossem exterminados da face da terra.
Jonas não foi o melhor exemplo de evangelista, mas apesar de não amar aquele povo, anunciou a palavra e eles se arrependeram e se converteram de seus maus caminhos.
Temos muitos exemplos na Palavra de homens que tiveram a mesma trajetória e os temos como heróis da fé e em cujas vidas acabamos tirando lições preciosas do que devemos ou não aplicar às nossas vidas, é esse o caso de Abrahão que apesar de ser amigo de Deus era também mentiroso contumaz e fazia acepção em relação a seus filhos preferindo privilegiar um, Isaque em detrimento dos demais; Sansão que apesar de ser usado por Deus acabou se desviando e teve uma morte trágica, mas diz a Palavra que o número de mortes que causou na sua morte foi maior do que o tinha feito em vida e não creio ser necessário nos alongarmos nos exemplos bíblicos,e no Novo testamento temos ainda o caso de Pedro que apesar de ter andado com o Senhor, não apenas se desvio do caminho em determinado momento de sua vida, mas até mesmo negou a Jesus e quando retornou ao caminho se transformou no grande pescador de homens como profetizara o Senhor a seu respeito.
Nos dias de hoje presencio irmãos denegrindo a imagem e a mensagem de outros irmãos que foram, no passado, muito usados por Deus e que hoje infelizmente não gozam do mesmo “prestigio” e tudo o que eles pregaram e a obra que realizaram são esquecidas.
Não sou conivente com o pecado, mas não entendo que como servos de Deus que dizemos ser, passemos o tempo inteiro julgando os atos de nossos irmãos, quando na verdade deveríamos agradecer a Deus por eles terem ou estarem tentando voltar para o caminho do qual se desviaram.
A Palavra de Deus nos garante que se o buscarmos e sinceramente nos arrependermos de nossos pecados Ele nos perdoará e apagará os nossos erros e pecados, e nós estamos querendo nos colocar no lugar de Deus e ao invés de estender as mãos para ajudar irmãos que caem, estamos empurrando suas cabeças para os afogarmos e nos vermos livres deles.
Esse é o meu pensamento e prefiro continuar amando a cada irmão e irmã, procurando antes ajudar do que criticar, lembrando sempre das Palavras do Senhor Jesus quando disse à mulher que aos olhos de todos era tida como pecadora e digna de morte: “Por isso, te digo: perdoados lhe são os seus muitos pecados, porque ela muito amou; mas aquele a quem pouco se perdoa, pouco ama.” (Lucas 7.47)

Convido a todos a lerem o artigo e a tirarem suas próprias conclusões.
http://procurandoosperdidos.blogspot.com/2009/05/os-pecadores-que-estao-indo-para-o.html
Sempre juntos em Jesus, buscando nEle a força para nunca nos desviarmos de Seus ensinamentos.
Antonio Carlos

domingo, 18 de outubro de 2009

SELOS- Prêmio Dardos e Amigo (a) Virtual

Como tenho procurado deixar claro em nossas postagens e nos comentários deixado nos diversos blogs que seguimos não nos consideramos os donos da verdade (longe de nós ter tal pretensão) e sendo assim estamos sempre abertos para reavaliar a nossa posição em todas as áreas, desde que elas desde que elas não contrariem a Palavra de Deus e sirvam para promovermos a paz e um mundo melhor.
Esse é um dos casos. Não temos como saber se os selos e "prêmios" que nos são oferecidos têm por objetivo nos parabenizar (embora entendamos que numa blogosfera cristã toda honra e glória devam ser dadas somente a Deus) ou apenas divulgarem os blogs que iniciaram a distribuição dos selos ou prêmios, isso porque eles vêm sempre seguidos da obrigatoriedade da indicação de outros blogs e não poucas vezes trazem o link do blogueiro que o criou.

Os comentários das irmãs Maria José e JR forem muito coerentes e decidi acolhê-los e dessa forma vou postar os últimos selos ou "prêmios" que recebi e indicá-los também, mas as minhas indicações são realmente pela qualidade dos blogs que serão indicados. São muitos os blogs que mereceriam os selos, mas infelizmente temos que escolher apenas alguns.
De nossa parte gostariamos que os irmãos que distribuem os selos os façam com sinceridade e não apenas para divulgarem seus blogs, pelo menos no que diz respeito aos blogs que administramos. Se esse for o objetivo não precisam nos oferecer selos ou "prêmios", basta deixar um comentário em nossos posts e solicitar que divulguemos o seu espaço que, após analisarmos o seu conteúdo entendermos que merece ser divulgado pela qualidade das mensagens, independente da intelectualidade secular do seu administrador, pois importa muito mais o "espírito" da mensagem do que a forma como foi escrita, o divulgaremos voluntariamente com alegria e não compulsoriamente como se fosse uma obrigação.
Isso falo em amor, na certeza de que aqueles que nos têm prestigiado com suas visitas e comentários não se sintam de forma alguma ofendidos ou desprestigiados, pois nosso objetivo em tudo que fazemos é promover a paz com todos, a fim de que possamos, como irmãos demonstrar o verdadeiro amor de Jesus em nós que consiste em nos amarmos uns aos outros como Ele nos amou e a si mesmo se entregou por nós.
Sempre juntos em Jesus.
Antonio Carlos
Este é o "Prêmio Dardos" que dá a cada blogueiro o reconhecimento de seu valor, esforço, ajuda, transmissão de conhecimento, todos os dias.

Regras:
1. Você terá que aceitar o award e colocar em seu blog, juntamente com o nome da pessoa que lhe deu o prêmio e o link do seu blog.

Recebi este selo 10/ premio-dardos.html do querido pr Dilson do blog " Um Ministério de Amor (http://dilsongm.blogspot.com/) .
Como disse em meu comentário acima sou grato ao querido pastor pela indicação.


2. Você terá que oferecer o prêmio para 15 blogs que são merecedores deste prêmio. E não se esqueça de avisá-los sobre a indicação.

1- Doutrina Cristã= http://cledio.blogspot.com/
2- Blog dos Últimos= http://blogdosultimos.blogspot.com/
3- Crianças no plano de Deus= http://criancasplanodedeus.blogspot.com/
4- Amigo de Cristo= http://amigodcristo.blogspot.com/
5- Ministério Beréia=http://ministeriobbereia.blogspot.com/
6- Um projeto do Coração de Deus= http://www.prnatanaelsp.com.br/
7- Louvor a Deus= http://jesuscristoemminhavida.blogspot.com/
8- Reflexões= http://predmilson.blogspot.com/
9- Observando ao redor do mundo= http://observandoaoredordomundo.blogspot.com/
10- Servo de Deus= http://servosdeus.blogspot.com/
11- Caminho Plano= http://caminhoplano.blogspot.com/
12- Missão Pescar= http://missaopescar.blogspot.com/

13- Blog da Tânia Regina= http://taniacorreafernandes.blogspot.com/
14- Céu aberto= http://walkyria-suleiman.blogspot.com/
15- REMIR= http://remir-ibmluz.blogspot.com/





Esse selo "Amigo (a) Virtual recebi de nossa mais nova amiga Stella do blog Stella (http://stella-ilbeneinnoi.blogspot.com/)
o qual já agradeci em comentário no seu blog e o faço novamente aqui. Muito obrigado por essa demonstração de carinho.
Esse selo eu ofereço a alguns irmãos queridos que nos tem acompanhado e nos tem motivado a adotarmos a postura de recebimento de selos.
Para receber esse selo basta levá-lo para o seu blog.
Regras= Não há regras. Se desejar oferecê-lo, faça-o, mas sem a obrigatoriedade da contrapartida.
Nos o oferecemos aos seguintes blogs:
1) JR = http://jovensdoalem.blogspot.com/
2) Maria José= http://arcadoconhecimento.blogspot.com/
3) Simplesmente Maria= http://cinquentinhas.blogspot.com/
4) Obra das mãos de Deus= http://evycristina.blogspot.com/
5) Priscila= http://priscila-deusefiel.blogspot.com/
6) Tereza Ferraz= http://viajantesalados.blogspot.com/
7) Elzenir= http://releiturasdemundo.blogspot.com/
8) Adoradora de Deus= http://alzijesus-adoradoradedeus.blogspot.com/
9) Dinha= http://dinhajoseildablog.blogspot.com/
10) Fazendo o meu caminho= http://fazendomeucaminho.blogspot.com/

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Crescendo através do conflito




Textos básicos : Rom. 6 e 7 .

“Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça mais abundante? De modo nenhum! Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos? Ou, porventura, ignorais que todos nós que fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte?
...
Agora, porém, libertados do pecado, transformados em servos de Deus, tendes o vosso fruto para a santificação e, por fim, a vida eterna; porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.” (Romanos 6)
“Porventura, ignorais, irmãos (pois falo aos que conhecem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem toda a sua vida?
...
Porque, no tocante ao homem interior, tenho prazer na lei de Deus; mas vejo, nos meus membros, outra lei que, guerreando contra a lei da minha mente, me faz prisioneiro da lei do pecado que está nos meus membros. Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. De maneira que eu, de mim mesmo, com a mente, sou escravo da lei de Deus, mas, segundo a carne, da lei do pecado.” (Romanos 7)

Alguns dizem que a menção no texto citado diz respeito a um homem qualquer, outros dizem ser o próprio apóstolo Paulo falando de situações pelas quais estaria passando. No sentido literal, cremos pelas experiências de Paulo em outras cartas que se trata de algo referente a ele mesmo.
O capítulo 6 demonstra claramente a necessidade de buscarmos uma vida de santificação em seguimento da justificação pela graça em Cristo Jesus. Morremos para o pecado pela fé em Jesus e assim também ressuscitamos com Ele para uma nova vida. O relacionamento da lama com Cristo é retratado no batismo do fiel; deixamos a escravidão do pecado e nos tornarmos escravos de DEUS em Cristo. O fruto de santificação nos leva à vida eterna. Em 6: 14 Paulo declara de modo absoluto : “não estamos mais debaixo da lei, mas sim da graça (e esta em Cristo Jesus)”. O teólogo R.M. Edgar menciona nos primeiros versos do cap. 7 os dois casamentos da alma : o primeiro está ligado ao domínio da lei Mosaica com seus cerimoniais e suas falhas; casamento este infeliz e que é desfeito quando o cônjuge morre em relação à lei. Esta separação da lei se efetua na pessoas de Cristo, este ressurreto e vivo se une ao crente para não mais morrer – comentado no verso 4.

As duas uniões ( 7: 1 a 6 ).

1) União pela lei de Moisés;
2) Frutificando para DEUS pela liberdade em Cristo;
3) A novidade de Espírito Santo – marca registrada do relacionamento da alma com Cristo.

A lei como reveladora do pecado ( 7: 7 a 12 ) .
1) Pelo sentimento condenatório das tendências humanas;
2) A revelação do mal em termos de condenação mata o pecador;
3) A lei revive o pecado amortecido.

O grande conflito (7: 13 a 24 ).
1) Conhecimento do bem e do mal;
2) Tendência para a prática do mal;
3) Desejos contrariados pela presença do mal frente a frente com o bem;
4) A vitória final ( verso 25 ).

O texto inicia-se com a presença de Cristo e termina com ela! Ao término, temos a gloriosa revelação do ensino maravilhoso da liberdade plena, com o cheque em branco contido no cap. 8; este preenchido pelo próprio Paulo com as palavras em Fil. 4: 13.
Até alcançar esta vitória, o cristão tem um árduo caminho com lutas e dificuldades constantes. Ele sofrerá desafios tão grandes quanto aqueles que foram postos no caminho do Mestre, que não se resume apenas à tentação no monte após 40 dias de jejum e oração, mas muitas outras que se sucederam, entre as quais a passada na última semana de vida (gregos queriam vê-lo a fim de convidá-lo para que fosse à Grécia, o país sede da cultura e da arte naquela época (quando criança, Jesus foi visitado por príncipes e pessoas do oriente), Jesus não foi com eles..., outra quando Jesus foi desafiado a descer da cruz (não esqueçamos que como homem seu sofrimento era fortíssimo), tentação desfeita na oração feita em João 12: 23 a 28. Jesus podia descer da cruz, tinha poder e autoridade para tal, mas não o fez, por amor a você .... a mim ..... à humanidade toda .... glória ao Senhor !!
O crente está morto para a lei, isto é, não tem obrigação de guardar o dia “sábado” ou qualquer outra ordem do cerimonialismo daquele tempo, está liberto em Cristo de tudo isto:... “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” ... !
“O CONFLITO ETERNO...”
Paulo apresenta aqui um dos grandes problemas do coração humano abordado nos versos 13 a 24 , como ele, outros pensadores e mestres da lei afirmaram tal dificuldade na vida cristã.
Sêneca, dizia que a capacidade humana em conseguir vitórias levava à situação de desespero, Ovídio – poeta romano escreveu : “vejo as coisas melhores e as aprovo, mas executo exatamente o oposto”! O pecado presente na carne, mas odiado pelo espírito regenerado opera não por consentimento, mas pela própria presença dele em nossas vidas. Owem descreve de forma dramática a desventura de brigar contra o pecado arraigado no ser humano em seu livro “a mortificação do pecado" (que recomendo a todos como leitura, ótimo para crescimento espiritual, mas muito duro de ser lido).
Como vencer os conflitos? Alguns insistem nas emoções da carne, misturam o real “poder do avivamento” com gritarias histéricas, línguas quase que faladas de forma repetida, sem sentido nenhum, outros nas famosas profetadas que só acontecem para afagar o ego do pecador, êxtases da carne, etc.,...., isto não é nem nunca foi renovação. Renovação é confissão de pecados, é respeito à liderança da igreja e submissão a esta, é vida no altar traduzida em testemunho cristão diário, participação nos trabalhos da igreja, em todos e não apenas nos que nos interessam, é sede de DEUS! Este passo com toda a certeza nos leva mais próximos do Senhor, da compreensão do pecado e de suas mazelas destrutivas, vida a serviço do Reino, não do nosso, mas do Senhor!

AÍ ESTÁ O DESAFIO – VIVER UMA VIDA CRISTÃ AUTENTICA E VERDADEIRA; NÃO ESQUECENDO, QUE PAGA-SE PREÇO POR ISSO, POR AMAR A PALAVRA E SER FIEL A ELA, CUSTE O QUE CUSTAR INCLUSIVE NOSSAS “AMIZADES” INFRUTÍFERAS DENTRO DA PRÓPRIA IGREJA! VOCÊ ESTÁ DISPOSTO A PAGAR O PREÇO?

Paulo militou sofrendo por muito tempo com o “espinho” na carne, não desistiu, foi adiante e ouviu o consolo do Mestre – “minha graça te basta”! Para nós é difícil lutar contra as intempéries da vida, querer libertação imediata dos problemas e nos depararmos com esta conclusão divina!
Hoje, o cristianismo moderno prega uma vida isenta de problemas, com riqueza material, prosperidade financeira e saúde à vontade; onde você observa isto nos evangelhos? Quantas vezes Jesus advertiu contra estas coisas? Quantas vezes Paulo instruiu a igreja para se ver longe destas armadilhas do diabo? Porque então tantas pessoas afluem a estas mensagens enganosas e a Verdade fica cada vez mais para trás? Amantes do próprio ventre, homens insensíveis que não querem pagar preço por nada e então abraçam as propostas de Satanás. Ai deles e dos que neles confiam e seguem! Lembrem-se das palavras de Jesus : “nunca vos conheci”!
João adverte: fuja dos mentirosos, dos enganadores, dos mandões, dos que são como câncer dentro da igreja (I Jo 2: 19 ; II Jo 10 e 11 ; III Jo 9 e 10).
Oremos assim nas adversidades que nos fazem crescer: “ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide, o produto da oliveira minta e os campos não produzam mantimento, todavia eu me alegro no Senhor”... Habacuque 3.17... porque no Senhor, nosso trabalho não é vão!

Amém.
Pr. Omar Bianchi

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

O Alvo do crescimento cristão!

“Quanto ao mais, irmãos meus, alegrai-vos no Senhor. A mim, não me desgosta e é segurança para vós outros que eu escreva as mesmas coisas.
...
“Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, o qual transformará o nosso corpo de humilhação, para ser igual ao corpo da sua glória, segundo a eficácia do poder que ele tem de até subordinar a si todas as coisas.” (Filipenses 3.1-21)

“Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra; porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então, vós também sereis manifestados com ele, em glória.” (Colossenses 3.1-4)


Uma definição do escravo convertido ao Senhor: - para mim, a vida cristã foi segurar a mão de Cristo, é continuar segurando a mão de Cristo e será viver até a morte segurando a mão de Cristo! O alvo do crescimento cristão é Cristo – Sempre!

O apóstolo Paulo, enquanto encarcerado, escreveu cartas de conselhos para as igrejas em Filipos e Colossos, frases simples, porém inspiradas, demonstram este zelo e cuidado para com a igreja de Jesus; para Paulo a vida se resumia: viver Cristo, Sua presença era o que importava para o apostolo, como podemos observar no esboço a seguir :
· Alegria e gozo espiritual no meio das provações:
1. Alegria firmada no Senhor (Fil 3:1);
2. Alegria apesar das perseguições e percalços dos falsos obreiros;
3. Alegria pela adoração no Espírito, glorificando a Cristo Jesus (Mat. 6:24).
· Supremacia absoluta de Cristo sobre a vida do cristão:
1. Sobre todas as conquistas e glórias do mundo (versos 5 a 8);
2. Firmada em um andar da experiência cristã – ressurreição e vida eterna;
3. Pela busca de um alvo definido e sobreexcelente (santificação).
· Porque assumirmos, como crentes em Cristo, as obrigações da nova vida:
1. Pela busca diligente e constante das coisas do alto na visão de Jesus Cristo triunfante;
2. Pela disciplina do pensamento e do comportamento sadio e curado pelo Espírito Santo;
3. Por nossa certeza na manifestação final de Cristo, onde seremos com Ele vencedores para sempre.

Não podemos esquecer que O Senhor Jesus estava cheio do Espírito Santo quando foi atacado pelo inimigo (Luc. 4: 1 a 4), depois de sofrer toda a tempestade de uma tentação maligna e constante Ele retornou no poder do Espírito Santo, isto nos mostra que as tentações e as lutas sempre estarão presentes na vida do cristão, mas cheios do poder do Espírito Santo iremos vencer a todas!
Os exemplos na vida cristã são muitos: conta-se que Lutero certa vez até jogou o tinteiro contra a parede para atingir a satanás; Moody declara que Lutero precisava sofrer terríveis ataques do tentador porque através de sua instrumentalidade o mundo cristão seria abalado por DEUS!; John Bunyan fala dos seus conflitos tremendos (vide o livro “O Peregrino”); o apóstolo Paulo também mostra nos textos que temos como base, as lutas contra os falsos obreiros, os cães enfeitiçados que tantos prejuízos trazem à igreja de Cristo; no entanto, ele buscava se alegrar No Senhor, não alegria da carne e dos prazeres materiais, mas a do Espírito Santo agindo em sua vida deixava de lado os cerimoniais judaicos e as bajulações e buscava a alegria na fonte certa, mesmo estando atrás de grades como se fosse um bandido desconcertado.
Nas epístolas citadas, Paulo cita pelo menos oito vezes a alegria e o dever do crente nesta vida. Interessante que Paulo menciona um louvor carregado de gozo (um orgulho “santo”) que é observado pelo vernáculo grego “Kaukáomai” (ar de orgulho), que pode ser observado quando ele fala de sua alegria renovada em Cristo, quando no final as contas forem acertadas e ele descobrir que não havia sofrido em vão e ainda que cercado dos cães e maus obreiros, descobrir que a alegria em Cristo é maior.

“NOTE, QUE ESTA EXPRESSÃO DE ALEGRIA DA QUAL PAULO MENCIONA, É APRESENTADA COMO UMA ESPÉCIE DE MANDAMENTO E NÃO UMA OPÇÃO: “REGOZIJÁI-VOS SEMPRE!” (FIL. 3 1, 21 e 22).

COMO ESTÁ A EXPRESSÃO DE LOUVOR E ALEGRIA EM NOSSOS CORAÇÕES?

EXISTEM SOMENTE QUANDO AS BENÇÃOS ESTÃO PRESENTES OU EM MEIO ÀS LUTAS TAMBÉM?

Quem falava? Tinha autoridade?

Fico perplexo ao ver certos cristãos (se é que o são) duvidando da apostolicidade de Paulo! O que será que ele trocou em sua vida para seguir a Jesus? O que foi deixado para trás já não é suficiente para garantir a ele esta estatura de apóstolo?
· Circuncidado ao oitavo dia, ou seja, nascido judeu verdadeiro;
· Como linhagem de Israel tinha certos privilégios (Rom. 3:1 e 2);
· A tribo de Benjamim tinha notório prestigio, porque dela fizeram parte Raquel a esposa amada de Jacó;
· Esta tribo manteve-se fiel ao concerto, quando da divisão do reino;
· Abandonou a cultura hebraica, a posição de honra que conquistara através de suas lutas pelo judaísmo (era fariseu inclusive);
· A sabedoria social e secular obtida através dos tempos; e
· A cidadania romana, tão prezada entre os homens daquela época.


Tudo isto e muito mais, ficou para trás quando Paulo buscou conhecer o Senhor, e mais ainda foi ficando quando ele se esforçou para crescer em Cristo e isto fazendo , trouxe outros tantos consigo.

PAULO FOI SEVERO QUANTO A CONDENAÇÃO DAS COISAS DO MUNDO, MUITAS DAS QUAIS ELE VIVEU E PARTICIPOU!

A IGREJA DE HOJE, ESTÁ DISPOSTA A PAGAR O PREÇO POR TAL SEPARAÇÃO?

Conta-se que certo obreiro fervoroso de uma igreja cristã, vivia uma vida carnal em seu ambiente de trabalho, não prezando em nada o testemunho cristão. Um dia, um dos colegas de trabalho apareceu na igreja, sem saber que ele freqüentava aquele ambiente. O tal crente era o dirigente do louvor naquela noite. Ao término do culto, o colega o tomou pelo braço e lhe disse: aqui você é outra pessoa... Hoje, restaurado e diácono firme em sua igreja, conta que após aquele episódio, ele conversou com sua esposa, expôs as mazelas de sua má conduta no emprego e firmou em seu coração o objetivo de mudança total em sua vida e de seu testemunho! Traduzindo: cresceu em Cristo!
Paulo sabia que o compromisso com o mundo o afastaria cada vez mais do caminho, ao contrário, buscava maior intimidade com O Senhor, conhecê-lo melhor – “Gnosco” (conhecer em profundidade) não um simples conhecimento como muitos têm – apenas superficial (“Eidos”, “Eido” - conhecer de forma básica apenas). Ele batalhava por buscar um conhecimento que o levasse a compreender a magnitude da ressurreição do Mestre Jesus; não algo passageiro, da alma ou de sentimentos espúrios que pregam peças através de nosso emocional (unção do leão, da lagartixa, do óleo {pasmem, óleo é para ungir!}, etc...), não do intelecto humano, não, Paulo busca o conhecimento como o pastor de João 10 (conhece suas ovelhas e delas é conhecido), é a expressão no hebraico “Yadhah” (como intimidade – conheceu Abraão a Sara, sua esposa... teve relações íntimas); este era o tipo de conhecimento que Paulo queria, este era o alvo de crescimento que ele buscava...
Tudo que o mundo podia dar a Paulo, ele considerava como esterco...
· Esquecendo... tradições, conquistas mundanas, posição social, reconhecimento do mundo;
· Avançando... prosseguindo ... no plano ideal do crescimento em Cristo;
· Pelo prêmio da soberana vocação... Cristo Jesus!

A VITÓRIA SOBRE OS PENSAMENTOS E OS HÁBITOS SERÁ SEMPRE FORTALECIDA AO NOS LEMBRARMOS DE QUE JESUS CRISTO VOLTARÁ!
ESTAMOS NOS PREPARADOS?
ESTAMOS NOS PREPARANDO PARA ESTE ENCONTRO?
SERÁ PARA NÓS DIA DE BÊNÇÃO OU DE FRUSTRAÇÃO PORQUE FICAMOS?

“Porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro“ (Fil. 1:21);
“Já estou crucificado... “ (Gál. 2:20);
“Se filhos... herdeiros...“ (Rm. 8:17).

Amém.
Pr Omar Bianchi

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

A PONTE



"Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3.16)

"Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos." (João 15.13)
Existem momentos em nossa vida que precisamos tomar atitudes e posições. Muitas vezes não entendemos a razão de estarmos passando por determinadas situações e questionamos a Deus o por que?
Peçamos a Deus um coração sensivel e amoroso, que alcance não apenas os nossos entes queridos, mas a todos que nos cercam, indistintamente.
Antonio Carlos