domingo, 27 de janeiro de 2019

INFORMATIVO PROCURANDO OS PERDIDOS - ANO II - Nº 17




CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD

Graça e paz!
A matéria de capa que escolhemos para essa semana com o título “Moçambique – Projeto Kunhimela. Por que se envolver?” mostra o abnegado exemplo do cumprimento do chamado missionário na vida dos Missionários Lízias Cabral Filho e sua esposa, Missionária Alessandra Lacerda, que deixando tudo para trás decidiram se dedicar de corpo, alma e espírito à educação secular e cristã de crianças e adultos através do Projeto Kunhimela, na cidade de Matola em Moçambique.
Na seção “Testemunhos” você conhecerá um pouco da trajetória e da história de vida do Irmão André, fundador da Missão Portas Abertas, seu amor pelos irmãos que vivem em países onde existe perseguição ao evangelho de Jesus. Verá que apesar de todos os prognósticos contrários e das portas fechadas, esse verdadeiro homem de Deus não esmoreceu, mas permaneceu firme em seu propósito, seguindo desde a sua mocidade o lema: “Vá, depois veja como Deus age.”
Na “Reflexão da Semana” com o título: “Refletindo o amor de Deus” – observaremos que podemos tomar como exemplo a trajetória de vida de homens e mulheres que além das dificuldades naturais, oriundas do meio em que viveram, ainda tiveram que conviver com escárnios, desaprovações e obstáculos impostos por seus detratores e, constatamos que eles conseguiram vencer a todos esses percalços, legando-nos, assim, a confiança e a força necessária para que, se desejarmos, possamos refletir o amor de Deus através de nossas próprias vidas, saberemos que é possível sermos bem sucedidos como eles o foram.
Não deixe de interceder pela Igreja Perseguida, pelos Povos não alcançados, pelos missionários e demais pedidos que são mencionados em nossos Pedidos permanentes de oração.
Coloquemo-nos na brecha e não sejamos como os negligentes mencionados em Ezequiel 22.30: “Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se colocasse na brecha perante mim, a favor desta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei.”.
O seu envolvimento nesse ministério de intercessão é muito importante. As pessoas podem não vê-lo intercedendo, mas com certeza o Senhor estará contemplando e respondendo segundo a sua fé e seu amor pelos irmãos e pela Obra redentora de Jesus.
Que o Senhor conceda a paz que tanto necessitam para colocarem em prática as tarefas que Ele confiou a cada um. Que haja harmonia em seus lares e ministérios.
Que o Senhor lhes conceda sabedoria e entendimento em todas as coisas, para que através de suas vidas e ministérios o nome do Senhor seja exaltado e glorificado.
Sempre juntos em Jesus.
Antonio Carlos, aprendiz de servo.